quarta-feira, 27 de junho de 2012

Padrão de Produção e consumo/ Sítio Arqueológico


SÍTIO ARQUEOLÓGICO
A palavra arqueologia vem do grego: arkhaios significa antigo, e logos, ciência, portanto é o estudo das antiguidades. Refere-se ao estudo das sociedades através da cultura material fabricada e utilizada por elas e estuda as sociedades antigas e atuais, mantendo viva a nossa história para que possamos aprender com nossos antepassados. O caminho para isso é o resgate da história da humanidade contida nos sítios arqueológicos. Sítio arqueológico é um lugar onde se encontram vestígios da vida e da cultura material dos povos do passado. Tais vestígios podem estar a céu aberto, como as Pirâmides do Egito, a cidade de Machu Picchu, o Fórum Romano, uma aldeia indígena abandonada, uma fortaleza do século XVIII, as ruínas de uma igreja. Ou enterradas, como, um sambaqui (locais à beira do mar onde se acumularam conchas, ossos, restos de alimentos e utensílios utilizados por grupos humanos que ali viveram), fragmentos de cerâmica, ou como Pompéia, que estava soterrada pelas cinzas do vulcão Vesúvio. Os vestígios a céu aberto sofrem o impacto da poluição atmosférica e do vandalismo. Os localizados no subsolo são impactados pelas obras de engenharia (aeroportos, usinas hidrelétricas, estradas), extrativismo mineral e pelo uso agrícola do solo. Os sítios arqueológicos são protegidos por Lei e destruí-los é incorrer em um crime contra o Patrimônio Nacional.
ATIVIDADES:
1.     O que é arqueologia?
2.     O que é Sítio Arqueológico?
3.     Que vestígios a céu aberto menciona o texto?
4.     De quais vestígios enterrados fala o texto?
5.     Como os vestígios do passado são impactados pelo homem?
6.     Como é o nome do crime de destruição dos sítios arqueológicos?



PATRIMÔNIO E PRESERVAÇÃO
A criação de uma mentalidade brasileira de preservação dos monumentos e dos sítios históricos remonta aos anos de 1930, sob a inspiração do escritor modernista Mário de Andrade. Sob sua influência, Getúlio Vargas criou o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN – em 1932, responsável pela política de proteção do patrimônio cultural do país. O êxodo rural dos anos 60/70, foi acompanhado de um período de crescimento urbano-industrial nunca visto na história do país, bem como da exacerbação das desigualdades sociais. Neste clima de conflito entre preservação e crescimento urbano, os estados e municípios foram convocados a participar do esforço de preservação patrimonial com a criação do IEPHA – Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico, como o IEPHA/MG. Os conflitos e contradições entre desenvolvimento e preservação de valores culturais/ ecológicos, ameaças aos sítios históricos e arqueológicos era também um problema mundial. Em resposta, a UNESCO - órgão das Nações Unidas para a Ciência, a Educação e a Cultura -, criou a Convenção do Patrimônio Mundial. O Brasil tem 17 bens patrimoniais tombados pela UNESCO como Patrimônios da Humanidade. Os municípios e comunidades foram efetivamente convocados a participar do esforço de preservação patrimonial a partir da Constituição Federal de 1988, como indica o Plano Diretor e de gestão da cidade.
PATRIMONIAIS BRASILEIROS TOMBADOS PELA UNESCO COMO PATRIMÔNIOS DA HUMANIDADE
1 - Parque Nacional do Jaú - é o maior parque do mundo em floresta tropical úmida e intacta.
2 -
A cidade histórica de Ouro Preto, antiga capital das Minas Gerais, tem origem na descoberta do ouro. Cidade está ligada à Inconfidência Mineira, movimento pela Independência do Brasil.
3 -  O centro histórico de Olinda.
4 -
As ruínas jesuítico-guaranis de São Miguel das Missões - RS, antiga região espanhola, a Província Jesuítica do Paraguai. 
5 -
O centro histórico de Salvador - Fundada por Thomé de Souza
6 - O Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas é a obra-prima de  Aleijadinho. 
7 - Parque Nacional do Iguaçu -  água grande, em Guarani. 
8 -
Brasília (Plano Piloto)
9 - Parque Nacional Serra da Capivara - no Município de São Raimundo Nonato, PI, foi criado para preservar os vestígios da mais antiga ocupação humana da América do Sul, há cerca de 50 mil anos. 
10 - Centro Histórico de São Luís
11 - Diamantina -
12 - Pantanal Matogrossense - é a mais extensa área úmida contínua do planeta.
13 - Costa do Descobrimento -  Reserva da Mata Atlântica com excepcional valor do ponto de vista da ciência e da preservação de ecossistema de interesse universal. 
14 - Reserva Mata Atlântica - Depois de mais de 500 anos de ocupação, apenas uma área de 7% da Mata Atlântica ainda permanece de pé.
15 - Reservas do Cerrado - O Parque Nacional das Emas e o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, localizados no Estado de Goiás.
16 - Centro Histórico de Goiás -
17 - O arquipélago de Fernando de Noronha, em Pernambuco
1- ENCONTRE NO DIAGRAMA OS PATRIMONIAIS BRASILEIROS TOMBADOS PELA UNESCO COMO PATRIMÔNIOS DA HUMANIDADE
P
A
R
Q
U
E
D
O
J
A
Ú
A
S
R
T
Y
U
I
O
P
´Q
W
E
R
O
Q
W
E
R
T
Y
U
I
O
O
P
D
I
A
M
A
N
T
I
N
A
A
S
D
L
S
A
P
S
A
S
A
S
A
S
A
S
D
F
G
H
J
K
L
Ç
Õ
P
´P
O
I
Ã
A
A
E
P
A
R
Q
U
E
D
O
I
G
U
A
Ç
U
A
S
A
S
A
S
N
O
S
N
R
Q
W
E
R
T
Y
U
I
O
P
O
I
U
Y
T
R
E
W
Q
A
D
L
D
T
T
C
O
S
T
A
D
O
D
E
S
C
O
B
R
I
M
E
N
T
O
A
U
A
A
T
Y
U
U
Y
Y
U
I
U
O
P
O
A
S
D
F
G
H
J
K
L
L
Í
C
N
S
Ã
O
M
I
G
U
E
L
D
A
S
M
I
S
S
Õ
E
S
Q
S
Q
S
I
A
S
A
S
A
S
A
H
N
O
R
O
N
E
D
O
D
N
A
N
R
E
F
Q
T
L
A
A
A
Z
D
F
G
H
J
K
L
Ç
I
\
B
V
B
N
A
S
A
Q
A
N
Q
L
S
S
X
P
L
A
N
O
P
I
L
O
T
O
A
S
D
F
G
H
J
Q
A
W
V
D
A
C
L
K
J
H
G
G
H
J
H
K
I
U
O
P
Q
W
A
S
A
L
Q
A
F
X
V
Z
X
Z
V
B
V
B
N
M
N
M
O
D
A
R
R
E
C
Q
T
W
D
G
C
B
M
A
T
O
S
I
N
H
O
S
Z
X
Z
X
Z
N
M
U
A
A
Q
O
H
V
N
A
S
D
F
G
H
J
K
L
Ç
L
Ç
L
Ç
L
Ç
S
M
D
A
R
R
J
B
M
A
S
D
F
G
H
J
K
L
Ç
Ç
Ç
A
S
D
A
Á
F
S
T
A
Q
K
S
E
R
R
A
D
A
C
A
P
I
V
A
R
A
A
S
D
I
A
D
A
S
A
L
B
N
A
S
D
F
G
H
J
K
L
Ç
P
O
I
Q
W
E
O
Q
D
M
A
A
Ç
N
M
Z
X
C
V
O
U
R
O
P
R
E
T
O
Z
X
Z
G
Z
RESPONDA:
1.    O que é IPHAN?
2.    Que presidente criou o IPHAN? Sob influência de que escritor famoso?
3.    O que é IEPHA?
4.    O que é UNESCO?
Seminário de textos:    PADRÃO DE PRODUÇÃO E CONSUMO - Ordem Ambiental Internacional
Texto 1:
“O planeta tem 11,4 bilhões de hectares de terra e espaço marinho produtivos, ou seja, 1,9 hectares de área per capita para produção de grãos, peixes e crustáceos, carne e derivados. E hoje, no mundo, estão sendo usados em média, 2,3 hectares por habitante.” (Elisabeth Grimberg)
Texto 2:
“A sustentabilidade ou desenvolvimento sustentado é um novo modelo de desenvolvimento em processo de construção que tem o objetivo de continuar o desenvolvimento, mas poupando os recursos naturais para as gerações futuras, surgiu no final do século 20 como resposta ao esgotamento de um modelo que o relatório brasileiro para a Rio-92 descreve como `ecologicamente predatório, socialmente perverso e politicamente injusto.” (André trigueiro)
Texto 3:
O conceito “pegada ecológica” foi proposto apela ONG WWF, “World Wildlife Fund” “Fundo Mundial da Natureza”, para qualificar a pressão populacional sobre o ambiente natural. Pois bem, “há profundas diferenças entre os países quanto à pegada média de um habitante. Na África e Ásia, atinge 1,4 hectares por pessoa. Já a pegada média dos cidadãos da Europa Ocidental atinge cerca de 5 hectares e a dos norte-americanos 9,6 hectares! No Brasil, está em torno de 2,3 hectares”. (Elisabeth Grimberg)
Texto 4:
O mundo vive hoje um padrão de produção e consumo insustentável. O consumo sustentável é uma questão de cidadania. "Hoje nós estamos consumindo no mundo mais de 20% além de sua capacidade de reposição, nós estamos fazendo como uma família que gasta mais que seu orçamento e caminha para falência. O mais grave ainda é que tudo isso acontece num momento em que 1 bilhão de pessoas no mundo passam fome todos os dias. (...) O nosso foco hoje centrado exclusivamente na questão do terrorismo, está impedindo de ver que as ameaças mais graves à sobrevivência da espécie humana estão nos problemas das mudanças climáticas e na questão dos padrões de produção e consumo, além da capacidade de reposição da nossa biosfera". (Whashington Novaes)
Texto 5:
"O atual padrão de produção e consumo é injusto e insustentável. Para satisfazer as necessidades de água, materiais e energia dos mais de 7 bilhões de seres humanos que hoje vivem na Terra, consumimos 40% a mais do que o planeta pode oferecer. Seriam necessárias mais quatro Terras para permitir que todos os indivíduos do mundo consumissem tanto quanto norte-americanos e europeus. Estes fatos colocam a humanidade frente a um grande desafio histórico: criar uma sociedade economicamente próspera, ecologicamente sustentável e socialmente justa sobre um planeta limitado.” (Instituto Akatu)
Texto 6:
LEITURA/DISCUSSÃO DE TRECHO DE ENTREVISTA COM O JORNALISTA E AMBIENTALISTA ANDRÉ TRIGUEIRO E DISCUSSÃO DAS IDEIAS POR ELE APRESENTADAS
Amai-vos: interesses econômicos globais são responsáveis por todo o desmando que existe na área do meio ambiente?
André Trigueiro: os atuais padrões de produção e de consumo respondem pela maior parte dos estragos ao meio ambiente. Esse modelo de desenvolvimento forjado na Revolução Industrial há quase 300 anos e que hoje, nas asas da globalização, dissemina padrões de consumo incompatíveis com a capacidade de suporte do planeta, é o grande vilão ambiental do século 21. Segundo a organização não governamental WWF, a capacidade de o planeta suprir, na nossa sanha de produção e consumo, está defasada em 20%. Exaurimos os recursos naturais não renováveis para alimentar um sistema excludente e concentrador de renda. De acordo com o Banco Mundial, 1,1 bilhão de pessoas vivem com menos de 1 dólar por dia e quase 3 bilhões de pessoas vivem com menos de 2 dólares por dia. A globalização assimétrica, segundo o ex-presidente Fernando Henrique, privatiza os lucros e democratiza a pobreza. Ou se corrige o rumo, buscando o caminho da sustentabilidade, ou agravaremos irresponsavelmente o fosso que separa os poucos que se locupletam, na farra consumista dos que não conseguem metabolizar a quantidade mínima de quilocalorias necessárias à manutenção da saúde e da vida.
ATIVIDADES:
1-     Onde se encontram as raízes da desarmonia que tem resultado na degradação ambiental do planeta Terra: Na natureza? Ou na sociedade humana?
2-     O que significa WWF? Qual a atuação dessa ONG?
3-     Que conclusão pode-se tirar do texto 1?
4-     O que é sustentabilidade e como surgiu?
5-     O que é pegada ecológica?
6-     Que conclusão pode-se tirar sobre as pegadas nos países pobres e nos ricos?
7-     Por que o texto 4 diz que o mundo vive hoje um padrão de produção e consumo insustentável?
8-     De acordo com o texto 4, quais são as ameaças mais graves á sobrevivência humana?
9-     De acordo com o texto 4 a que é dado mais atenção do que à fome, à miséria e à destruição do meio ambiente?
10-   De acordo com os textos, quantas pessoas têm no mundo hoje? Dessas quantas passam fome?
11-  Que observação é feita no texto 5sobre sobre o consumismo dos EUA e Europa? Porque o consumo nesses continentes é maior?
12-   De açodo com o texto 6, o que é o “grande vilão ambiental”?
13-  O que FHC diz sobre a globalização?
14-  De acordo com o texto 6, porque se deve buscar uma sustentabilidade?