terça-feira, 12 de abril de 2011

A VISÃO DE CORTEZ



MAIAS- Não conheciam o ferro,  roda, arado, transporte animal. Eram governadas pelo HALACH UNINC ( o verdadeiro homem). O Ahuacan (SENHOR DA SERPENTE) era o sacerdote supremo.
ASTECAS- Desconheciam o uso do ferro, da roda e dos animais de cargas. Dominavam a ourivesaria. A  conquista dos Astecas foi feita por Hernán Cortez, quando desembarcou na península de Yucatán, informado da grande quantidade de ouro existente no território.
 INCAS- governados pelo imperador tido como Deus filho do sol (o inca). A conquista, 1531 foi feita por Pizarro.
CORTEZ E A CONQUISTA DO IMPÉRIO ASTECA. (México) Com o auxilio de cerca de 400 homens, 17 cavalos, 10 canhões e poucas armas. Cortez conseguiu dominar o império Asteca com um exército de 500 mil homens. Isso  foi possível graças a Superioridade tecnológica e militar- Cortez pôde vencer os astecas com o uso de armas de fogo, especialmente canhões, e de cavalos que os astecas desconheciam; Ajuda de aliados locais- A população escravizada pelos astecas aliou-se aos espanhóis. Contaminação dos astecas por doenças- Sem proteção natural contra  doenças como varíola, tuberculose e gripe, trazidas pelos europeus , grande parte dos astecas adoeceu e morreu.
Os astecas imaginaram que os europeus fossesm deuses- os astecas pensaram que a chegada dos europeus fosse a concretização das profecias que anunciavam o fim do quinto e ultimo sol ; Informações- Cortez contou com a ajuda de guias e intérpretes.
A VISÃO DE CORTEZ--Com a ajuda de guias e intérpretes, Cortez  teve acesso a informação de que ele estava sendo confundido com um deus asteca, Quetzacoatl. Na visão dos astecas, a chegada de Cortez significava a realização de uma profecia, segundo a qual, Quetzacoatl retornaria e assumiria o trono em Tenochtitlán .Por isso, quando chegou à Tenochtitlán em novembro de 1519, Cortez, que vinha acompanhado dos soldados espanhóis e de milhares de guerreiros indígenas aliados, recebeu as boas vindas de Montezuma, o imperador asteca. O próprio Montezuma  teria acreditado que Cortez fosse mesmo o deus Quetzacoatl.Porém,percebeu que estava equivocado foi feito prisioneiro e seu ouro roubado. Não saber o que significava mentir também contribuiu para a dominação dos astecas
Montezuma- Imperador Asteca. Seu nome no idioma nahuatl,  significa "ele, que se torna governante por sua cólera".era governante de Tenochtitlán,acreditava que Hernán Cortés, era o deus Quetzalcoatl,por isso,presenteou-o com flores de seu próprio jardim, que era a mais alta honraria que poderia oferecer. Mas quando percebeu que estava errado tentou convencê-los a deixar suas terras enviando-lhes ouro, um erro, isso os convenceram a ficar. Então enviam-lhes mulheres, que se torna o 2º motivo para ficarem, além de que, muitas se aliaram aos espanhóis e tornam-se importante armas contra os próprios índios.Então astecas anunciam que todos os prisioneiros espanhóis seriam sacrificados e comidos, esta atitude também ao contrário de desencorajá-los, faz com que lutassem com maior afinco, afinal agora só existe uma escolha,vencer.Os Astecas foram dominados,Cortés ordenou-lhe que suspendesse todos os sacrifícios humanos: Montezuma concordou, o sangue do templo foi lavado, e as imagens de deuses astecas foram substituídas por ícones do cristianismo.Ele até mesmo concordou em ser batizado e declarou-se um súdito do rei Carlos I da Espanha.  Mas infelizmente tudo o que  Hernan Cortez  queria era dominar o povo. Então Montezuma foi feito refém e obrigado a negociar com o seu povo a pagar tributos a Espanha. Atacado pelos espanhois foi ferido, morrendo 3 dias após. A profecia “não haverá mais templo, nem lares, nenhuma fumaça se erguerá, tudo virará um deserto, pois homens novos chegam a terra.”se cumpria. Os índios confiavam seus destinos aos presságios, onde aquilo que não tivesse previsto, não poderia ocorrer. O antigo domina o novo.
Ler e analisar relatos de cronistas (Sahagún, Dúran, etc.) da conquista do império Asteca pelos espanhóis.
Montezuma ao receber as mensagens vindas da costa não se alegra, pelo contrário, na visão dos astecas: “Montezuma baixou a cabeça e sem dizer uma palavra, a mão sobre a boca, ficou um longo momento como (se estivesse) morto, ou mudo, pois não pode falar nem responder”. (Duran, III, 69). Esta paralisia não enfraquece unicamente a coleta de informação; já simboliza a derrota. A  renúncia. A linguagem é o reconhecimento de uma derrota, segundo Duran, a reação inicial de Montezuma é querer se esconder no fundo de uma gruta. De acordo com os conquistadores, as primeiras mensagens de Montezuma afirmam que ele está disposto a dar-lhes qualquer coisa, com uma condição: que renunciem ao desejo de vir vê-lo. Não devemos esquecer o pensamento divinizado em relação aos espanhóis  nos primeiros momentos da chegada. Sem saber que atitude tomar, Montezuma  fica confuso, 1º pune com a prisão os mensageiros que lhe trazem notícias dos espanhóis, depois, buscando auxílio dos presságios, no entanto, vendo que as previsões não lhe eram favoráveis, manda para a cadeia velhos e velhas, os sacerdotes temendo por seu próprio destino decidem nada mais revelar ao rei. Todas as ações dos espanhóis pegam os índios de surpresa, As atitudes de receio dos índios diante dos espanhóis começam pela enumeração dos presságios que anunciavam a vinda de homens estranhos para tomar o reino. Assim procedendo à solução para os acontecimentos estava encontrada, e esta solução é tão apropriada que ao ouvir o relato, todos pensam lembrar-se de que os presságios tinham realmente aparecido antes da conquista; enquanto isso, as profecias exercem um efeito paralisante sobre os índios que tem conhecimento delas.  A  idéia de que os colonizadores são deuses exerce um fator paralisante e este fato só pode ser explicado por uma incapacidade de perceber a identidade humana dos outros, erro que não tardou muito para que fosse notado, porém, este erro de avaliação durará tempo suficiente para que a batalha entre espanhóis e índios já estivesse decidida, e a América submetida a Europa. A associação entre o poder e o domínio da língua e claramente marcada entre os Astecas. O próprio chefe de estado é chamado Platoani (aquele que possui a palavra), e o que designa o sábio é; aquele que sabe pintar e interpretar os manuscritos (o possuidor de tinta vermelha e tinta negra). O tempo indígena é baseado em ciclos enquanto o calendário espanhol/europeu é linear, seguindo uma sucessão sem repetições. Para os índios haviam dois calendários, um religioso, de 260 dias e um astronômico de 365 dias, baseando-se estes calendários na condição de que a cada vinte ou cinqüenta e dois anos este ciclo se repete.Os livros, Maias e Astecas, justificados por adivinhos e profetas, utilizando-se dessa concepção de tempo, permitem prever o futuro; já que o tempo se repete, e o conhecimento do passado leva ao conhecimento do presente e do futuro. Por isso, os acontecimentos são contados ou no passado, em forma de crônica, ou no futuro, sob a forma de profecias.

1- Qual foi a atitude de Montezuma em relação aos espanhóis.
2-O que dizia a  profecia astecas que anunciavam a vinda do homem branco?
3-Qual  a atitude de Cortez em relação à cultura Asteca.
4-Quais foram os métodos utilizados por Cortez na conquista do império Asteca.
5-Quais os interesses de Cortez no empreendimento da conquista.
6-Quem foi o colonizador do México(Império Asteca)?
7-Quem foi o conquistador do Peru, Equador e Chile(Império Inca)?
8-Complete:
a)Inca significa----------------------------------------------
b)Montezuma significa--------------------------------------  
c)O sacerdote supremo era chamado pelos maias de ---------------------------------------------------------
d) O que significa Platoani--------------------------------
e)A reação inicial de Montezuma foi-----------------------------------------------------
f)O tempo indígena é baseado em ------------------------------e o espanhol é -----------------------
9- Porque o simples fato de Montezuma ter se calado significava a derrota?
10-Porque o fato de conhecerem as profecias tornaram os índios paralisados diante da investida dos colonizadores?
11-Por que o modo de contagem do tempo asteca pode ter influenciado na dominação?

Fronteiras do Brasil-



 Fronteiras do Brasil-
(1)  Tratado de  Tordesilhas, dividia as terras do Brasil entre Portugal e Espanha.
(2) Tratado de Madri dava ao Brasil território parecido ao atual. Portugal entregaria Sacramento à Espanha e receberia 7 Povos das Missões, RS.
(3)Tratado de El Pardo, os 7 Povos continuariam com a Espanha, mesmo estando em declínio e sem os jesuítas e restando poucos  índios.
(4) Tratado de Santo Ildefonso: Portugal ficaria com a Ilha de Santa Catarina, e a Espanha ficaria com os 7 Povos e Sacramento.   A desvantagem portuguesa no sul manteve os confrontos.
(5) Tratado de Badajós: deu ao Brasil o atual território, ficando Sacramento com a Espanha e os Sete Povos das Missões com o Brasil.
ATIVIDADES
Numere de acordo com os Tratados entre Portugal e Espanha sobre as fronteiras do Brasil:
(   ) Acordo que dividia as terras do Brasil entre Portugal e Espanha.
(   ) Acordo que deu ao Brasil o território atual.
(   ) Acordo que causou a guerra dos guaranis.
(   )Acordo que deixava Portugal sem uma parte da região sul do Brasil.
(   )Acordo que deixava para a Espanha Sete Povos das Missões que corresponde a uma parte do atual RS.

Marques de Pombal

Marques de Pombal era ministro do Rei DJosé I
Governou o Brasil de 1750-1777. 
- Marques de Pombal era um déspota esclarecido. É esclarecido, porque adota ideais liberais, iluministas, e déspota, porque tem influência absolutista. O déspota esclarecido governa para o povo, mas sem o povo.
Para aumentar poder do Estado, Pombal  expulsou os jesuítas.
 Para diminuir o consumo de produtos   ingleses, Pombal  acabou com o tratado de Panos e Vinhos com a Inglaterra, pois esse favorecia a importação de produtos ingleses;· Liberou as manufaturas para o Brasil
Para acabar com a dependência Lusa em relação à Inglaterra, tentou aumentar a arrecadação de ouro. 
Queria modernizar o reino e as colônias.
- Rompeu  com a Sociedade de Jesus (jesuítas), expulsa essa ordem do Reino e do Brasil.
- Laicizou o ensino, criou as Aulas Régias;
- Transferiu a capital de Salvador para o RJ; com o intuito de dificultar a sonegação do ouro, aumenta a fiscalização com a presença da Corte no RJ.
- Reunificou a colônia ao extinguir os dois Estados, Estado Brasil e Estado Grã Pará-Maranhão;
- Extinguiu as Capitanias Hereditárias:
 - Aboliu a escravidão indígena;                     
- Criou novas Companhias de Comércio;
- Criou a Derrama: não chegou a ser executada, funcionava como pressão psicológica. 


ATIVIDADES:
1-Quem foi o Marquês de Pombal?
2-O que é déspota esclarecido?
3-O que foi o tratado de Panos e vinhos?
4-O que significou liberar as manufaturas para o Brasil?
5-O que significa laicizar o ensino?
6-O que seria a derrama?
7-Porque Pombal rompeu com a sociedade de Jesus?
8-Porque Pombal mudou a capital de Salvador para o Rio de Janeiro?


Guerra Guaranítica

  
Guerra Guaranítica - Violentos conflitos entre os índios guaranis e as tropas espanholas e portuguesas no sul do Brasil após a assinatura do Tratado de Madri, em 1750. (Substituiu o tratado de Tordesilhas e estabeleceu as fronteiras entre as colônias portuguesas e espanholas na América do Sul: Portugal cedia a Colônia do Sacramento, e recebia Santa Catarina e Rio Grande do Sul - territórios espanhóis); Os índios guaranis da região dos Sete Povos das Missões recusam-se a deixar suas terras. Com o apoio dos jesuítas,os índios  impediram os trabalhos de demarcação da fronteira e se negaram a sair da região. Em resposta, as autoridades iniciaram uma guerra em 1754Sepé Tiaraju- líder dos índios- justifica a resistência ao tratado em nome de direito dos índios em permanecer nas suas terras. Comanda milhares de nativos até ser assassinado. Essas missões constituíram "a tentativa mais bem sucedida da Igreja Católica para cristianizar e assegurar um refúgio às populações indígenas ameaçadas de escravidão. Como  justificativa para resistir os guaranis diziam: "Como poderá a vontade de Deus ser que vós tomeis e arruineis tudo o que nos pertence? Aquilo que possuímos é exclusivamente o fruto de nossas fadigas, e o nosso rei não nos deu coisa alguma... Não somos apenas os sete povos da margem esquerda, mas doze outras reduções estão decididas a sacrificarem-se conosco desde que tenteis apoderar-vos de nossas terras. "  Os jesuítas ficaram entre a cruz e a espada. Se apoiassem os indígenas seriam considerados rebeldes- culpados de crimes de lesa-majestade. Se não se solidarizassem com eles, perderiam sua confiança. Foi à heróica resistência dos índios à ocupação de suas terras e à escravização que se deu o nome de "Guerras Guaraníticas". Apesar da inferioridade  militar, resistiram a ataques  de portugueses e espanhóis. Para Pombal, a resistência era obra da hostilidade jesuítica. Por isso expulsou os jesuítas  de Portugal e demais domínios do reino. A questão fronteiriça do sul  só foi resolvida por novos acordos que acomodaram os dois grandes impérios da América do Sul sobre as cinzas dos Povos das Missões. Estes não conseguiram resistir.
ATIVIDADES
1- O que foi a Guerra Guaranítica?
2- O que foi o tratado de Madri?
3- Por que aconteceu essa guerra?
4- Que justificativa davam os índios para a guerra?
5- O que era o crime de lesa – majestade?
6- Por que Pombal expulsou os jesuítas de Portugal e do Brasil?

Jean Jacques Rousseau e o Bom Selvagem



Jean Jacques Rousseau e o Bom Selvagem. TópicoIII 2º ano E.M
Contrato Social- O homem é naturalmente bom, a sociabilização é a culpada pela "degeneração" do mesmo. O Contrato Social para Rousseau é um acordo entre indivíduos para se criar uma Sociedade, e só então um Estado, isto é, o Contrato é um Pacto de associação, não de submissão.
A 1ª forma de sociedade, seria a família que serve de primeiro modelo de sociedade política: o pai representado pelo chefe, os filhos pelo povo
O homem não foi feito para meditar, mas para agir.
 .homem nasceu livre e por toda a parte vive acorrentado.
.As leis são sempre úteis aos que têm posses e nocivas aos que nada têm.
.Quanto mais do mundo vi, menos pude moldar-me à sua maneira.
.Se é a razão que faz o homem, é o sentimento que o conduz.
.Visto que o fundamento da propriedade é a utilidade, onde não houver utilidade não pode existir propriedade.
.O povo, por ele próprio, quer sempre o bem, mas, por ele próprio, nem sempre o conhece.
.O homem que não conhece a dor, não conhece a ternura da humanidade.
.A consciência é a voz da alma, as paixões são a voz do corpo.
.O que viveu mais não é aquele que viveu até uma idade avançada, mas aquele que mais sentiu na vida.
.A verdade não é a estrada para a riqueza.
.É demasiado difícil pensar com nobreza quando pensamos apenas em ganhar a vida.
.Sejamos bons e depois seremos felizes. Ninguém recebe o prêmio sem primeiro fazer por isso.
.A espécie de felicidade de que preciso não é fazer o que quero, mas não fazer o que não quero.
.O dinheiro que temos é o instrumento da liberdade; aquele de que andamos atrás é o da servidão.
.Amo-me a mim próprio demasiado para poder odiar seja o que for.
.De todos os animais, o homem é aquele a quem mais custa viver em rebanho.
.A natureza fez o homem feliz e bom, mas a sociedade deprava-o e torna-o miserável.
. Não há recompensa possível para quem a tudo renuncia.
. Nenhum homem aliena sua liberdade gratuitamente a um outro - tampouco um povo a um indivíduo. A Escravidão não tem sentido.
                          1-     Debate:
                          2-     Escolher um tópico do “Contrato social e comentar”

Atividades sobre Tópico IV. Os jesuítas e as missões



JESUÍTAS      Tópico IV. Os jesuítas e as missões
Os jesuítas eram padres da Igreja Católica  integrantes da Companhia de Jesus.Eles foram enviados a África, América e Ásia com o objetivo de transformar os nativos católicos, através da catequização (ensino da língua portuguesa, doutrina católica e hábitos europeus). Esta ordem religiosa foi fundada em 1534 por Inácio de Loiola, após a Reforma Protestante (século XVI), como uma forma de barrar o avanço do protestantismo no mundo. 
Objetivos dos jesuítas:- Levar o catolicismo para as regiões recém descobertas, no século XVI, principalmente à América;- Catequizar os índios americanos, transmitindo-lhes as línguas portuguesa e espanhola, os costumes europeus e a religião católica;
Jesuítas que vieram ao Brasil- Padre Manoel da Nóbrega, Padre José de Anchieta e Padre Antônio Vieira.
Alegando conspiração contra o reino português, o marquês de Pombal expulsou os jesuítas do Brasil, confiscando os bens da ordem.
Reforma—
Causas: -abusos cometidos pela Igreja Católica e uma mudança na visão de mundo;-Gastos com luxo ,quebra de celibato.
-Insatisfação da burguesia comercial(o clero condenava o lucro e os juros); -O papa arrecadava dinheiro para a construção da basílica de São Pedro em Roma, com a venda das indulgências (venda do perdão);- Pensamento renascentista : o homem  começava a ler mais e formar uma opinião cada vez mais crítica. Pensamento baseado na ciência  e na razão.
Reforma Luterana: Martinho Lutero(bispo da igreja católica)  contestou  os dogmas da Igreja Católica. Afixou na porta da Igreja  95 teses que criticavam vários pontos da doutrina católica. Condenava a venda de indulgências e propunha a fundação do luteranismo. Para Lutero, a salvação do homem ocorria pelos atos praticados em vida e pela fé, condenou o culto à imagens e revogou o celibato. 
-A Reforma Anglicana -Na Inglaterra, o rei Henrique VIII rompe com o papado  após este se recusar a cancelar seu casamento.
e funda o anglicanismo.,
A Contra-Reforma Católica
Preocupados com os avanços do protestantismo e com a perda de fiéis, é feito o Concílio de Trento com o objetivo de traçar um plano de reação. Definiram nesse concílio :
 - Catequização dos habitantes de terras descobertas, através da ação dos jesuítas;
- Retomada do Tribunal do Santo Ofício - Inquisição : punir e condenar os acusados de heresias
- Criação do Index Librorium Proibitorium (Índice de Livros Proibidos): evitar a propagação de idéias contrárias à Igreja Católica.
Intolerância-Em muitos países  as minorias religiosas foram perseguidas .Ex: Guerra dos Trinta Anos entre católicos e protestantes. Na França, o rei mandou assassinar milhares de protestantes calvinistas na chamada Noite de São Bartolomeu.
ATIVIDADES:
1-Quem eram os jesuítas?
2-O que eram as missões?
3-Qual foi o principal objetivo dos jesuítas no Brasil e na América?
4-Qual foi a principal conseqüência da reforma protestante?
5-Por que Martinho Lutero deu início a reforma?
6-O que é indulgência?
7-O que foi o pensamente renascentista?
8-Qual foi o primeiro passo dado por Martinho Lutero para dar início á reforma?
9-O que foi a contra reforma católica?
10-O que é Inquisição?
11-Por que a proibição de alguns livros foi uma das ações da contra reforma?
12- O que foi a Noite de São Bartolomeu?

TUPIS-GUARANIS

 
A Cultura Indígena                                                                                                                                                                                                          TUPIS-GUARANIS e os GÊS ou TAPUIAS
* Vestuário: Andavam nus (alguns usavam tangas).
* Enfeites: Usaram colares de sementes, dentes de macaco, ossos, etc. Pintavam o corpo com suco de urucum e jenipapo.
* Alimentação: Viviam da caça, pesca, frutas, mandioca, milho, guaraná, cacau e o mate. Alguns praticavam a antropofagia, isto é, comiam a carne de seus inimigos.
* Armas: Usavam arcos, flechas, tacapes e machadinhas de pedra.
* Utensílios: Fabricavam esteiras, redes, cestos e peças de cerâmica, como panelas, potes.
* Religião: O Pajé era o personagem religioso mais importante, o feiticeiro, o sacerdote e o médico da tribo. Acreditavam na imortalidade da alma.
* Governo: O cacique ou morubixaba era o chefe da tribo, era escolhido pela sua coragem.
Tapuia- (tapuia era o apelido que os Tupis-Guaranis davam aos demais índios que não falavam a sua língua). Tal nome era ainda a denominação dada pelos portugueses a indígenas que não falavam línguas do tronco tupi e que habitavam no interior do Brasil.
 Gês ou Tapuia =  Viviam mais no interior: Goitacás, Botocudos, Puris, Papanazes e Masacaris.
Economia: caça, pesca, coleta vegetal, prática rudimentar da agricultura e utilização de fogo no preparo de seus alimentos.Organização social: liderados por um chefe, que possuía obrigações para como os membros e representava a coletividade nas relações com os demais grupos. A família era poligâmica  Religião: Politeístas, havendo uma crença em um deus principal, criador dos homens.
Cultura: Ritos funerários - Geralmente devoravam os mortos (onde havia a pajelança, então os mortos eram sepultados em covas, sendo a terra sobre o corpo fortemente abatida para evitar a volta do espírito, e ao seu lado se acendiam fogueiras para afastar os espíritos maus), danças e música (flauta).
Tupis- os povos que habitavam a estreita faixa da planície litorânea atlântica, desde o Estado do Rio Grande do Sul, para o Norte.Foram reunidos aos guaranis)num grande grupo étnico e lingüístico denominado "Tupi-Guarani". Tupis-guaranis = Viviam no litoral e eram os mais evoluídos: Tupiniquins.
                   Cultura Indígena: Tópico complementar 1 /2º ano EM Tapuias e tupis-guaranis
5-
X




x



C




1-O mesmo que comer carne humana
7-
X






U


2-Modo de vestir
15
X





x


L



3-Pinturas,dentes,sementes eram usadas como...
3-
X






T



4-Era o principal alimento...
8
X




U



5-Eram as principais armas...
11
X




x



R



6-Principal personagem religioso...
13
X








A

7-Chefe da tribo..
14
X
X






X



8-Apelido  dos índios que não falavam o tupi guarani
10
X







I


9-Tipo de religião...
2-
X








N



10-Casavam com mais de uma pessoa(praticavam a
16
X




D


11-Índios que habitavam o litoral atlântico....
9-
X






I



12-grupo indígena mais evoluído ..
1-









G



13-Faziam potes,panelas,esculturas de...
6-
X




E

14-O chefe da tribo era chamado também de
12









N


15-A economia era baseada na caça....
4-
X








A

16-Dormiam em...