domingo, 20 de novembro de 2011

TÓPICO 35- SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO


TÓPICO 35- SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO
Ao longo da história o homem tem criado diversos meios para se comunicar, e melhorar seu padrão de vida. Se por um lado as suas criações lhe conferem um melhor modo de vida (como a criação de transportes, comunicações, etc.), são precisamente estas criações que o destroem (pois causam poluição, degradação, desemprego, etc.).
Sociedade da Informação surgiu no fim do Século XX, com origem na Globalização. Essa sociedade está em expansão, pois a sociedade contemporânea está inserida num processo de mudança em que as novas tecnologias são as principais responsáveis pela nova ordem. Nessa nova sociedade o desenvolvimento social e econômico está firmado na informação, pois essa gera criação de conhecimento, produção de riqueza e contribuição para o bem-estar e qualidade de vida dos cidadãos. A Condição para a Sociedade da Informação progredir é a possibilidade de todos terem acesso às Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs), presentes no nosso cotidiano que constituem instrumentos indispensáveis às comunicações pessoais, de trabalho e de lazer.
ADAPTAÇÃO DO HOMEM A UM NOVO PARADIGMA DE SOCIEDADE
Mas por outro lado, esta sociedade poderá ser a culpada por grandes diferenças sociais, levando em conta o seu grau de exigência. Visto que uma sociedade que tem como base as novas tecnologias poderá ser discriminatória. Até  pouco tempo, saber ler, interpretar  e calcular, era obrigatório para se viver em harmonia e bem-estar na sociedade, este cenário mudou e as necessidades de qualificações profissionais e acadêmicas aumentaram. Hoje se exige da escola pessoas com uma formação ampla, especializada, com um espírito empreendedor e criativo, com o domínio de uma ou várias línguas estrangeiras, com grandes capacidades para resolução de problemas e que dominem as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC).
RELAÇÃO DOS JOVENS COM A SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO
Os jovens adquirem vários conhecimentos fora da escola, pois eles estão auto-integrados neste novo paradigma de sociedade, preferindo por vezes o aconchegante lar, com todas as tecnologias à disposição, à escola enfadonha e obsoleta.
Diante dessa situação surgem alguns projetos como por exemplo, One Laptop Per Child, projeto da autoria de Nicholas Negroponte, cientista Americano, com grande reconhecimento no mundo da informática, que pretende assegurar a possibilidade de todos os estudantes terem o seu próprio portátil para melhorar o seu nível de educação e poder entrar na nova era do conhecimento. A ideia de Nicholas Negroponte é produzir um portátil de baixo custo que tenha distribuição maciça, e que seja capaz de se ligar à Internet sem utilizar cabos (e sim use pilhas ou gerador). Estes computadores não estarão disponíveis para a venda ao público, serão distribuídos nas escolas, pelo governo. Com essa  massificação da informatização a sociedade tenderá a ser cada vez mais competitiva, criando mais riquezas, melhorando a qualidade de vida, tornando-se numa sociedade mais livre, evitando a exclusão do cidadão. Mas para que isto seja possível e não se criem maiores dissimetrias sociais, as políticas educativas desempenham um papel primordial. A escola tem papel fundamental na Sociedade da Informação, o de dotar o homem de capacidade para competir com o avanço tecnológico, de maneira a que o avanço não seja autônomo, e possa ser controlado, de modo que o desenvolvimento tecnológico se molde ás nossas necessidades e não as nossas necessidades se moldem ao desenvolvimento tecnológico.
CONSEQUÊNCIAS - Os aspectos positivos são visíveis, tal como a melhoria da qualidade de vida. Por outro lado, a introdução de máquinas e robôs nas indústrias aumenta a taxa de desemprego.
Com o nascimento de um novo setor denominado de quaternário, cujo bem mais importante é a informação, assistimos a mudanças profundas na sociedade. A taxa de desemprego continua  aumentando com o desaparecimento de algumas profissões e a perda de postos de trabalho. Mas, surgem outras profissões que exigem mais capacitação e informatização.
ECONOMIA - A competitividade exige melhor desempenho profissional, flexibilidade apostando-se na qualidade do produto ou serviço final em detrimento do processo. A caneta e o papel são substituídos pelo teclado. Com a Internet existe a troca de fluxo vivo de informação. A economia é movida por este processo.

ATIVIDADES:
1-    O que são TICs?
2-    De acordo com o texto porque as criações que o homem fez para melhorar sua vida também destroi?
3-     Quando surgiu a sociedade da informação e qual sua origem?
4-    De acordo com o texto a sociedade contemporânea está firmada na informação. Que benefícios essa informatização trás?
5-     Que condição é apresentada no texto para que a sociedade da informação progrida?
6-    Até pouco tempo que conhecimentos eram necessários para se sair bem na sociedade?
7-    Hoje que formação se exige que as escolas transmitam?
8-    Hoje qual é a relação dos jovens com a sociedade da informação?
9-    O que é o One Laptop Per Child?
10- Qual é a ideia de Negroponte?
11- O que se pretende com a massificação da informatização?
12- O que é preciso para que a massificação da informatização não provoque mais exclusão ainda?
13- Coloque V ou F:
(   ) A informatização provoca melhorias da qualidade de vida.
(   ) A introdução de máquinas e robôs nas indústrias aumenta o desemprego.
(   ) Existiam três setores da economia, a informática, representa hoje o setor quaternário.
             (   ) Hoje surgem novas profissões que exigem mais capacitação e informatização.

Nenhum comentário:

Postar um comentário