quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Tópico 11 história EF. Revoluções Liberais

Tópico 11 REVOLUÇÕES LIBERAIS
São conhecidas como revoluções liberais aquelas iniciadas no século XVIII, que se desenvolveram no século XIX, e possuíam forte influência do Iluminismo.
1750 – Revolução Industrial
1776 - Revolução Americana
1830 e 1848- Revoluções de 1830 e 1848 em vários países europeus

REVOLUÇÃO AMERICANA
REVOLUÇÃO AMERICANA: Antes da Independência, os EUA eram formados por treze colônias controladas pela Inglaterra. Os ingleses usavam as colônias para obter lucros e recursos minerais e vegetais que não tenham na Europa, cobravam  impostos e taxas. Os ingleses começaram a colonizar os EUA no século XVII. A colônia recebeu dois tipos de colonização:
1-As Colônias do Norte : colonizada por protestantes, que fugiam das perseguições religiosas queriam  transformar a região num próspero lugar para a habitação de suas famílias, chamaram o lugar de Nova Inglaterra e implantaram a colônia de povoamento com: mão-de-obra livre, economia baseada no comércio, pequenas propriedades e produção para o consumo interno.2-As Colônias do Sul : sofreram colônia de exploração. Seguiam o Pacto Colonial. Era baseada no latifúndio, mão-de-obra escrava, produção para a exportação para a metrópole e monocultura.
Guerra dos Sete Anos- Aconteceu entre a Inglaterra e a França  as duas queriam territórios na América do Norte e a Inglaterra saiu vencedora. Mesmo assim, a metrópole resolveu cobrar os prejuízos das batalhas dos colonos do norte. Com o aumento das taxas e impostos.
Leis criadas pela Inglaterra que prejudicaram os EUA, causando as revoltas pela independência: Lei do Chá (deu o monopólio do comércio de chá para uma companhia comercial inglesa),  Lei do Selo ( todo produto deveria ter um selo vendido pelos ingleses), Lei do Açúcar (os colonos só podiam comprar açúcar vindo das Antilhas Inglesas).
Primeiro Congresso da Filadélfia foi feito para os colonos tomarem medidas diante do que estava acontecendo, não tinha caráter separatista, queriam o fim das medidas restritivas impostas pela metrópole e maior participação na vida política da colônia. Porém, o rei inglês George III não aceitou as propostas do congresso, e adotou mais medidas controladoras e restritivas como as Leis Intoleráveis. Uma destas leis, a Lei do Aquartelamento, dizia que todo colono era obrigado a fornecer moradia, alimento e transporte para os soldados ingleses. Essas leis  geraram muita revolta influenciando o processo de independência.
Segundo Congresso da Filadélfia- Em 1776, os colonos se reuniram com o objetivo de conquistar a independência. Thomas Jefferson redigiu a Declaração de Independência dos Estados Unidos. Porém, a Inglaterra não aceitou a independência e declarou guerra. A Guerra de Independência foi vencida pelos Estados Unidos com o apoio da França e da Espanha. George Washington se tornou o 1º presidente.
Constituição dos Estados Unidos- Em 1787, ficou pronta a Constituição dos Estados Unidos com  características iluministas. Garantia a propriedade privada, manteve a escravidão, optou pelo sistema de república federativa e defendia os direitos e garantias individuais do cidadão.
1-     Sobre o texto acima marque V ou F.
a)     (   ) Revolução Americana foi o nome dado ao processo de independência dos EUA.
b)    (   ) Os EUA foram colonizados(dominados) pela Inglaterra. (daí o idioma inglês) 
c)     (   ) A guerra dos 7 anos aconteceu entre Inglaterra  e França. Foi uma disputa por terras dos EUA.
d)    (   ) As leis e impostos criados pela Inglaterra acabaram influenciando na perda da sua principal colônia (EUA)
e)     (   ) Durante o 2º Congresso de Filadélfia foi decidido a Independência dos EUA.
f)     (   ) Thomas Jefferson redigiu a Declaração de Independência dos EUA
g)    (   ) George Washington foi o 1º presidente dos EUA.
h)     (   ) Os EUA se tornaram Independentes em 4 de julho de 1776.
i)      (   ) A constituição dos EUA teve ideais Iluministas de liberdade, igualdade e fraternidade, mas manteve a escravidão.

2-     Numere (1) para colônia de exploração e (2) para colônia de povoamento
 (   )minifúndio(pequena propriedade)
 (   ) colonizada por protestantes
(   ) Nova Inglaterra
(   ) Sul dos EUA e toda América Latina
(   ) baseada na exploração agrícola e mineral
(   ) trabalho escravo
 (   ) latifúndio(grande propriedade)
(   )queriam prosperar o lugar
(   ) produção para consumo interno
(   ) baseada no comércio
(   ) trabalho livre
(   ) policultura
(   ) Norte dos EUA
(   ) produção para exportação.
(   ) pacto colonial.
(   ) monocultura






Revolução Francesa
Revolução Francesa
Os franceses do séc. XVIII, viviam uma situação de extrema injustiça social. A França era uma monarquia absolutista (o rei controlava a economia, a justiça, a política e até a religião dos súditos. Não existia democracia ( os trabalhadores não votavam)
Os oposicionistas eram presos na Bastilha (prisão) ou condenados à guilhotina. A sociedade era estratificada e hierarquizada. No topo da pirâmide social, estava o clero. Abaixo a nobreza (rei, sua família, condes, duques, marqueses e outros nobres). A base da sociedade era formada pelo terceiro estado (trabalhadores, camponeses e burguesia) que,  sustentava toda a sociedade com seu trabalho e pagamento de impostos. Os trabalhadores desejavam melhorias na qualidade de vida e de trabalho. A burguesia, mesmo tendo uma condição social melhor, desejava uma participação política maior e mais liberdade econômica. Isso deu início a  Revolução Francesa (14/07/1789) .
O povo foi às ruas com o objetivo de tomar o poder e arrancar do governo a monarquia comandada pelo rei Luis XVI. O primeiro alvo foi a Bastilha. A Queda da Bastilha em 14/07/1789 marca o início da revolução, pois a prisão política era o símbolo da monarquia francesa.O lema
dos revolucionários era "Liberdade, Igualdade e Fraternidade”.
Durante a revolução  grande parte da nobreza deixou a França, porém a família real( rei Luis XVI e Maria Antonieta) foi capturada e
guilhotinada. O clero teve os bens( da igreja) confiscados.
Em 1789, a Assembléia Constituinte cancelou todos os direitos feudais e promulgou a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, que  garantia direitos iguais aos cidadãos, além de participação política para o povo.
Girondinos e Jacobinos-Após a revolução, o terceiro estado começa a se transformar e partidos começam a surgir com opiniões diversificadas. Os girondinos, representavam a alta burguesia e queriam evitar a participação dos trabalhadores urbanos e rurais na política.
Os jacobinos representavam a baixa burguesia e defendiam uma maior participação popular no governo. Liderados por Robespierre e
Saint-Just, eram radicais e defendiam mudanças na sociedade que beneficiassem os pobres.
A Fase do Terror -Os radicais liderados por Robespierre, Danton e Marat assumem o poder e organização as guardas nacionais. Estas
recebem ordens para matar os oposicionistas  do novo governo. Muitos foram condenados a morte.
A burguesia no poder -Os girondinos assumem o poder e começam a instalar um governo burguês. Uma nova Constituição é aprovada, garantindo o poder da burguesia e ampliando seus direitos políticos e econômico. O general Napoleão Bonaparte é colocado no poder, após o Golpe de 18 de Brumário. Com o objetivo de controlar a instabilidade social e implantar um governo burguês  Napoleão assumi o cargo de primeiro-cônsul da França, instaurando uma ditadura.
Conclusão- A Revolução Francesa significou o fim do sistema absolutista e dos privilégios da nobreza. O povo ganhou mais autonomia e seus direitos sociais passaram a ser respeitados. A vida dos trabalhadores urbanos e rurais melhorou. Por outro lado, a burguesia conduziu o
processo de forma a garantir seu domínio social. As bases de uma sociedade burguesa e capitalista foram estabelecidas. A Revolução  influenciou com seus ideais iluministas a independência  de alguns países da América Espanhola e a Inconfidência Mineira no Brasil.
e0ivsp
7









R












12









E












18









V












4









O












8









L












3









U












19









C












15









Ã












5









O












9









X












11









F












2









R












6









A












14









N












13









C












16









E












1









S












17









A












1-Quando o rei controlava a economia, a justiça, a política e até a religião dos súditos a monarquia é-----------------------------------
2- Quando o povo não vota falta a ---------------------------------
3 – O nome do local onde os opositores políticos eram presos durante a Revolução Francesa era-----------------------------------.
4-  Os condenados á morte na frança eram-----------------------------------------.
5- A sociedade francesa era estratificada, composta pelo clero,  nobreza e trabalhadores que sustentava a todos com seu trabalho e pagamento de -6- Os ------------------------------------ eram chamados de terceiro estado.
7- A --------------------------------participou da revolução porque desejava  participação política e mais liberdade econômica.
8- ------------------------------ era rei da França durante a revolução e foi guilhotinado
9- O que marcou o início da revolução foi a ----------------------------------------------------
10- O ------------------- da Revolução Francesa era “Liberdade, igualdade e fraternidade”.
11- Durante a revolução  grande a família real foi guilhotinada e o clero teve os bens ------------------------------.
12- A Assembléia Constituinte promulgou a Declaração dos ------------------- do Homem e do Cidadão
13- A declaração dos direitos Humanos  garantia direitos iguais aos --------------------- e participação política.
14- Depois da revolução o povo assume o poder apoiados pelos ------------------- que defendiam uma maior participação popular no governo.
15- Os girondinos  não queriam a participação dos trabalhadores colocaram-------------------    ------------------no poder.
16- --------------------------------------- era o principal líder dos jacobinos.
17- A época da revolução marcada pela organização da guarda nacional e pelo assassinado de muitos foi chamada de ---------    ----------------
18- A Revolução Francesa pôs fim ao absolutismo e aos --------------------------- da nobreza. O povo ganhou direitos e passou a ser respeitado.
19- A Revolução  influenciou com seus ideais iluministas a independência  de alguns países e a ------------------  --------------------no Brasil.



Conceito de  Revolução
Afinal o que é uma Revolução?  O significado do termo Revolução (do latim revolutio, "uma volta") é uma transformação radical que têm lugar num período relativamente curto de tempo.  No conceito da História acrescenta-se ao significado de Revolução os fatos históricos com quebras ou rupturas radicais seja no campo social, no poder ou nas estruturas organizacionais. Revoluções sempre fizeram parte do processo civilizatório da humanidade, algumas foram denominados de marcos ou divisores de épocas. O século XVIII foi chamado de a Era das Revoluções. Comumente as pessoas acham que cidadania significa ter o direito de votar na época das eleições. Entretanto, o conceito de cidadania  é mais amplo. Os direitos do cidadão não surgem ao acaso, estes são resultado das lutas de indivíduos que desejavam um mundo mais justo, sem opressão e com maiores oportunidades. Os direitos que hoje desfrutamos foram e continuam sendo objeto de disputas de interesses entre governo, forças políticas, classes sociais dominantes e movimentos populares, muitos deles conseguidos através das revoluções. Atualmente o direito das pessoas como o de ter sua religião, de igualdade étnica, de igualdade de gênero, de voto, enfim  de professarem livremente seus ideais tornou-se possível em virtude da luta e até da morte de muitos no passado que não se intimidaram diante das injustiças e sonharam com um tempo em que todos seremos iguais.   
A Revolução Industrial
Os recursos tecnológicos hoje disponíveis nos computadores, telefones celulares, Iphones, etc., são resultados de milhares de anos de experimentos da inventividade humana.  Desde a invenção das primitivas ferramentas da Era Neolítica ao fantástico advento da tecnologia de transmissão sem fio (wi-fi) a humanidade vem acumulando conhecimentos e a medida que o tempo passa tornam-se cada vez mais complexos e sofisticados. Contudo há períodos na História em que estes conhecimentos aceleram o ritmo com mudanças rápidas e abrangentes em diversas áreas da atividade humana. Um destes períodos iniciou-se na Inglaterra, por volta de 1750 e recebeu a denominação de Revolução Industrial. Qual a importância em compreendermos a Revolução Industrial? Se pretendemos entender os mecanismos de funcionamento do sistema capitalista na atualidade é fundamental que conheçamos o advento da Revolução Industrial. Principalmente no aspecto relacionado às relações de trabalho. A Revolução Industrial ocorreu por uma necessidade da burguesia(classe dos comerciantes). Através de dois lances: a Revolução Puritana e a Revolução Gloriosa a burguesia inglesa deu o golpe final do poder absoluto do rei e apropriou-se do poder político. Aliado a isto está o surgimento de inventos como o tear hidráulico, o trem e o barco a vapor que contribuíram  para uma importante transformação: a substituição da força física (manufatura) pela força mecânica (máquina) ou seja o trabalho da manufatura passar a ser realizado nas fábricas. 

O Barco e a  locomotiva a vapor além do tear automático foram as invenções mais importantes durante da Revolução Industrial.
A Inglaterra foi o berço da Revolução Industrial  e algumas condições ajudaram-na a ser a pioneira:
- Acúmulo de capitais (conseguido através da exploração das colônias, principalmente na América do Norte)
- Mão de obra disponível (falta de terra na zona rural em virtude dos cercamentos obrigou os camponeses a migrar para as cidades e se tornarem força de trabalho nas fábricas) .
- Estado liberal burguês (a burguesia ocupava o poder político)
Na primeira Revolução Industrial aconteceu um desenvolvimento nos setores têxtil, siderúrgico e agrícola, que gerou transformações econômicas, políticas, sociais e culturais como: 
-Consolidação do Capitalismo.                              -Afirmação do Liberalismo.
-Urbanização.                                                        -Questão social e novas idéias.
Sobre a questão social e o surgimento de novas idéias é importante ressaltar que os desdobramentos sociais ocorreram a partir do rearranjo de classes sociais no capitalismo moderno ou seja o surgimento de duas novas classes com interesses opostos: a burguesia industrial e a classe trabalhadora (proletariado). Contra o modelo de exploração da força de trabalho pelo capitalista (burguesia industrial) as doutrinas socialistas passam a denunciar as condições de trabalho aviltantes dos que produzem a riqueza, no caso os trabalhadores,  mas não compartilham desta. Assim está lançada a pedra fundamental do Socialismo. 



Duas classes sociais em conflito. Burguesia x Trabalhador
ATIVIDADES1
 1- De acordo com o texto, qual o significado de Revolução?  
2- De acordo com o texto, coloque V ou F
(   ) Algumas revoluções foram marcos na divisão da história
(   ) O século XVIII foi chamado de a Era das Revoluções.
(   ) Cidadania significa ter o direito de votar na época das eleições.
(   ) Os direitos alcançados pelos cidadãos são resultado das lutas e revoluções dos indivíduos por um mundo mais justo, sem opressão e com maiores oportunidades.
(   ) Os direitos foram e continuam sendo objeto de oferecidos ao povo pelos governantes.
(   ) São exemplos de direitos alcançados pelos cidadãos  o de ter sua religião, de igualdade étnica, de igualdade de gênero, de voto

ATIVIDADES2
1- De que época são as primeiras ferramentas utilizadas pelo homem?
2- Qual é a tecnologia mais sofisticada apresentada no texto?
3- Onde se iniciou a revolução Industrial? Quando?
4- Quem era a burguesia na época do início da Revolução Industrial? E hoje, quem é a burguesia?
5- Que condições ajudaram a Inglaterra a ser a pioneira na industrialização? 
6- Que setores se desenvolveram com a primeira Revolução Industrial?
7- Que transformações econômicas, políticas, sociais e culturais aconteceram com a primeira Revolução Industrial?
8- Que classes sociais surgiram com a primeira Revolução Industrial?
9- O que é o proletariado?
10- Quem eram os capitalistas durante a primeira Revolução Industrial?
11- Quem produz a riqueza?
12- Coloque V ou F
(   ) A tecnologia de computadores, telefones celulares, Iphones, etc., são resultados de milhares de anos de experimentos da inventividade humana. 
(   ) A Revolução Industrial foi facilitada porque a burguesia lutou pelo fim do absolutismo e tomou o poder na Inglaterra
)Os inventos que facilitaram a Rer. Industrial foram o tear hidráulico,o trem e o barco a vapor
(   ) Com a Revolução Industrial houve a substituição da força física (manufatura) pela força mecânica (máquina)
(   ) As doutrinas socialistas apoiavam as más condições de trabalho do proletariado


Revolução do Porto
TEXTO 1
A vinda da família real portuguesa para o Brasil se deu no ano de 1808, após a invasão das tropas de Napoleão Bonaparte a Portugal. (Essa invasão foi causada porque a França não conseguiu derrotar a Inglaterra em uma disputa militar, fato pelo qual Napoleão proibiu que os países da Europa Continental fizessem qualquer tipo de comércio com os ingleses. Para isso criou um decreto que constituía o “bloqueio continental”. Dom João não teve outra alternativa senão fugir com sua família e parte da corte para as terras brasileiras, vieram um total de dez mil pessoas) Após sua chegada ao Brasil, dom João decretou que os portos brasileiros fossem abertos para o comércio com todas as nações com as quais mantinham relações cordiais, inclusive com a Inglaterra.  Antes dessa decisão o Brasil só mantinha comércio com Portugal e suas colônias. Esse foi um fato importante para a nossa independência, pois, a partir daí, os portos do Brasil foram autorizados a fazer comércio com outros países e não mais só com Portugal, como era no Pacto Colonial. Com essa abertura houve o rompimento do pacto colonial e a revogação das leis feitas por rainha dona Maria (mãe de D João VI)
A família real permaneceu por um mês na Bahia, fazendo melhoras na região,como: a criação da Escola de Cirurgia – que mais tarde tornou-se faculdade de medicina do estado; a criação da Junta do Comércio – virando a associação comercial; a criação do Passeio Público e a construção do Teatro São João – a melhor casa de espetáculos do país.
Em seguida, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde foi instalada a sede do governo de Portugal, por mais de treze anos. Com isso, o Rio de Janeiro cresceu muito e o estado obteve novas estruturas.
As principais benfeitorias foram: o Banco do Brasil, a Academia Militar e da Marinha, a Imprensa Régia, a Academia de Belas Artes, o Jardim Botânico, o Museu da Biblioteca Nacional, além de outros museus, bibliotecas, teatros e escolas, o que fortaleceu a idéia de valorizar nossa cultura.
O Brasil, que até então, era tido como colônia, passou a  ser Reino Unido a Portugal e Algarves, tendo suas capitanias transformadas em províncias, o Brasil tornou-se sede e Portugal passou a ter papel secundário.
Com o falecimento da mãe de D. João, a então rainha de Portugal, este teve que assumir o trono do país, administrando o mesmo daqui do Brasil, enviando suas ordens através dos mensageiros. Mas, com a derrota de Napoleão, aconteceu uma revolta em Portugal, os portugueses que se diziam liberais exijam o retorno imediato do rei ao seu país de origem e o retorno do pacto colonial para o Brasil, ou seja, a famosa Revolução do Porto exigia que o Brasil voltasse a fazer comércio somente com Portugal. Os comerciantes tupiniquins não queriam o retorno do pacto. Logo o rei voltou a Portugal deixando o seu filho Pedro no comando da colônia.com isso dom Pedro Primeiro atuou no episódio conhecido como dia do fico, fazendo com que acontecesse uma série de transformações, levando a independência do país.
TEXTO 2
A chamada Revolução do Porto foi um movimento liberal que acarretou consequências tanto na História de Portugal como na História do Brasil.
Iniciado na cidade do Porto no dia 24 de Agosto de 1820, cuja burguesia mercantil se ressentia dos efeitos do Decreto de Abertura dos Portos às Nações Amigas (1808), que deslocara para o Brasil parte expressiva da vida econômica metropolitana, o movimento reivindicatório logo se espalhou, sem resistências, para outros centros urbanos de Portugal, consolidando-se com a adesão de Lisboa.
Iniciado pela guarnição do Porto, irritada com a falta de pagamento, e por comerciantes descontentes daquela cidade, conseguiu o apoio de quase todas as camadas sociais: o Clero, a Nobreza e o Exército português. Entre as suas reivindicações, exigiu:
1- a volta de D João VI e o imediato retorno da Corte para o reino, visto como forma de restaurar a dignidade metropolitana;
2- o estabelecimento, em Portugal, de uma Monarquia constitucional; e a restauração da exclusividade de comércio com o Brasil (reinstauração do Pacto Colonial).
O movimento, vitorioso, ficaria conhecido como Revolução do Porto ou Revolução Liberal do Porto. Como consequências,  D. João VI e a corte retornaram a Portugal no ano de 1821. D. João deixou em seu lugar, no Brasil, o filho D. Pedro como príncipe regente. Diante do progressivo aumento da pressão para a recolonização do Brasil, D. Pedro I  proclamou sua  independência em 07 de setembro de 1822.
Atividades: 1-
1- Quando a família Real veio para o Brasil?
2- Quem trouxe a Família Real para o Brasil?
3- Por que a Família Real veio para o Brasil?
4-  O que foi o Bloqueio Continental?
5-  O que foi a abertura dos Portos?
6-  O que foi o Pacto Colonial?
7-  Que benfeitorias D. João VI fez no Brasil? (Bahia e Rio de Janeiro)
8-  Com a vinda de D. João, como ficou a situação política do Brasil e de Portugal?
9-  Por que D. João teve que retornar para Portugal?
10- Complete com o nome da Família real
a) ____________________, a Louca, era mãe de D João, ________________________era filho, ____________________era  neto  e a Princesa __________________era bisneta de D João.
11- Quem eram os comerciantes tupiniquins e porque eles não queriam a volta do Pacto Colonial?
12- Qual foi a conseqüência da Revolta do Porto?
13- Quais eram as reivindicações dos revoltosos do Porto?
14- Que assumiu o trono no lugar de D João? O que essa pessoa precisou fazer para se tornar rei do Brasil?
Atividades: 2-
1- O que os dois textos têm em comum?
2- Em que contexto se dá a volta de D João á Portugal?
3- De acordo com os textos qual foi  a principal motivação para a Independência do Brasil?


Revoluções Liberais  
e Revoluções liberais de 1830 e 1848
Durante o século XIX, a sociedade européia passou por uma reorganização política.
Nesse período, a burguesia (que eram os comerciantes) se tornou a classe social hegemônica, alcançando o poder em diversos países, fato que permitiu a expansão do capitalismo.
Em 1830, as revoluções foram responsáveis pela eliminação do Antigo Regime (Absolutismo) na França e pela independência da Bélgica. Os dois países tornaram-se monarquias constitucionais, A alta burguesia teve papel preponderante no Estado, e deu início a industrialização.
Em 1848, novas revoluções ocorreram e foram denominadas Primavera dos Povos, pois tiveram participação dos populares, em parte influenciadas pelas idéias socialistas. No entanto a ideologia predominante e que comandou os movimentos do período foi o liberalismo. LIBERALISMO é um conjunto de princípios e teorias políticas de defesa da liberdade política e econômica. Os liberais são contrários ao forte controle do Estado na economia e na vida das pessoas.
Os princípios básicos do liberalismo são: - Defesa da propriedade privada; - Liberdade econômica (livre mercado); - Mínima participação do Estado nos assuntos econômicos da nação (governo limitado); - Igualdade perante a lei (estado de direito).
A grande "onda revolucionária" -o liberalismo- produziu transformações na França, com a proclamação da 2ª República e a formação de um governo de coalizão com a participação de socialistas. Os poloneses e os húngaros buscavam a independência. Alemães e italianos lutavam pela unificação. Na Inglaterra, a classe operária organizou o movimento cartista, que lutou por direitos políticos e trabalhistas.
O operariado passou a se organizar e a participar efetivamente da luta por direitos e pelo poder, mas foi a burguesia quem passou a controlar o Estado e impor a sua hegemonia.
As revoluções liberais foram uma reação as tendências conservadoras impostas pelo Congresso de Viena (que restaurou o absolutismo), foram revoluções motivadas pelos ideais do liberalismo que exigia respeito aos direitos dos cidadãos e à Constituição, acabando com o que restava do absolutismo na Europa, pelo nacionalismo que dava direito dos povos dominados de criarem seus próprios países e pelo socialismo científico, defendido pelo proletariado. A crise social e econômica desse período possibilitou a luta da burguesia (1830) e uma aliança temporária entre a burguesia e o operariado (1848) para derrubar os governos absolutistas (autoritários). Em alguns países como na França e na Áustria, a revolução foi bem sucedida e só a burguesia foi beneficiada, enquanto em países como a Alemanha e a Itália a revolução fracassou (impedindo a unificação nacional e a chegada da burguesia ao poder).
Atividades:
1- De acordo com o texto, quem eram os burgueses?
2- De acordo com o texto, que fato permitiu a expansão do capitalismo?
3- De acordo com o texto, o que foi o antigo regime?
4- De acordo com o texto, quais foram as conseqüências das revoluções de 1830?
5- De acordo com o texto, quem foi responsável pelo da industrialização?
6- Por que as revoluções de 1848 foram denominadas de Primavera dos povos?
7- Qual era a ideologia dos revolucionários populares?
8- O que é liberalismo?
9- De acordo com o texto, a que os liberais são contrários?
10- Quais são os princípios básicos do liberalismo?
11- No texto, o que foi chamado de “a grande onda revolucionária”?
12- Que transformações  buscavam os países abaixo, com as revoluções liberais?
a) França__________________ b) Polônia e Hungria_____________________
c) Alemanha e Itália_______________d) Inglaterra_______________________
13- Com as revoluções liberais, o que aconteceu com
a) o proletariado?
b) a burguesia?
14- De acordo com o texto, o que foram as revoluções liberais?
15- De acordo com o texto, o que motivou as revoluções liberais?
16- De acordo com o texto, proletariado e burguesia fizeram uma aliança temporária. Qual foi o motivo dessa aliança?
1868 - La Gloriosa
 Revolução de 1868 ou La Gloriosa foi um levantamento revolucionário que ocorreu na Espanha em 1868 e implicou o destronamento da rainha Isabel II e o começo do período denominado Sexênio Democrático.
Havia uma crise política e uma grave crise econômica. A Rainha e sua monarquia tornaram-se foco das críticas sobre os principais problemas do país.
Os rebeldes propunham o derrocamento de Isabel II e o estabelecimento de um governo mais eficaz para a Espanha.
Então as forças navais amotinaram-se contra o governo de Isabel II. O proclama dos generais sublevados dizia :
Cquote1.svg
Espanhóis: A cidade de Cádis está posta em armas com toda a sua província (...) nega obediência ao governo, afirma o que é direito dos cidadãos (...) e não deporá  as armas até a sua vontade ser cumprida. (...)  Queremos uma lei comum á todos (...) Queremos que um Governo provisório que represente todas as forças vivas do país assegure a ordem, (...) Queremos que o sufrágio universal ponha os alicerces da nossa regeneração social e política. (...) Viva a Espanha com honra!
Cquote2.svg
Os militares queriam a continuação da monarquia e visavam somente substituir a Constituição e o rei, os burgueses, mais radicais, queriam a revolução burguesa e a soberania nacional. Os camponeses, chamados andaluzes, queriam a Revolução Social. Grande parte do exército desertou, mudando para o lado dos revolucionários, pois queria o progresso da Espanha.
A Espanha carecia de uma direção política forte e clara, para encontrar o melhor governo que substituísse Isabel.
A procura de um Rei apropriado demonstrou ser problemática para as Cortes. Os republicanos aceitariam o monarca se este fosse uma pessoa capaz e acatasse a Constituição. Juan Prim, o eterno rebelde contra os governos isabelinos, foi nomeado dirigente do governo, e o general Serrano seria regente, e sua é a frase: «Encontrar um rei democrático na Europa é tão difícil quanto encontrar um ateio no céu!». Muitos propunham o jovem filho de Isabel, Afonso (que posteriormente seria o Rei Afonso XII da Espanha). Finalmente optou-se por um rei italiano, Amadeu de Sabóia
 Atividades:
1- O que foi a revolução conhecida como La Gloriosa?
 2- Porque a La Gloriosa aconteceu?
3- O que os revoltosos da Espanha propunham com esse levante?
4-  Que exigências estavam contidas no proclama dos revoltosos?
5- Quem eram os andaluzes?
6- Sobre o texto acima, marque V ou F
(   ) Os militares da Espanha, exigiam o fim da monarquia e inicio da república?
(   ) Os camponeses queriam uma revolução social
(   ) A rainha da Espanha foi tirada do governo, porém foi difícil conseguir um rei que a substituísse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário