domingo, 27 de fevereiro de 2011

Matéria lecionada no 6º ano do Ensino Fundamental (Geografia)


1º Bimestre Geografia 6º ano Ensino Fundamental.

Eixo Temático I Geografias do Cotidiano
Tema 1 : Cotidiano de Convivência, Trabalho e Lazer

Tópico 1. Território e territorialidade
1.1.Reconhecer em imagens/fotos de tempos diferentes as mudanças ocorridas na produção do espaço urbano e rural, sabendo explicar a sua temporalidade. 6 a/ 6º ano
OP 1 Território e territorialidade
Conceituar:  Demarcações de poder, legal e ilegal, nos espaços cotidianos - territórios como propriedade coletiva, pública, idéia de posse – limites – fronteiras – vizinhança – territorialidade - qualidade de vida conflituosa e insegura -  bairros – favelas - auto-estradas - limite de poder de instituições, grupos sociais, gangs, estados, regiões e países - povo e de nação – Territorialidade -  Fronteiras - Desterritorializados: (exemplo do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terras)- Reterritorializados
O que ensinar
1. As mudanças ocorridas na produção do espaço urbano do lazer em diferentes escalas e tempos(produção do espaço urbano do lazer).
2. As relações de poder implícitas na produção do espaço urbano, em especial no tocante ao lazer.
3. As noções de território e territorialidade em situações que produzem a qualidade de vida na cidade: os territórios de poder, os territórios das instituições, os territórios públicos, os territórios fora da lei.
4. Os processos de preservação e depredação do território expressos na paisagem: os territórios das Igrejas, a ciclovia como território do lazer, as Vias Públicas(em algumas cidades em certos horários fechadas) para a caminhada.
-paisagem urbana as territorialidades construídas em diferentes temporalidades no centro das metrópoles como as gangues, mendigos, crianças de rua e outros sujeitos excluídos do processo de produção.
-territórios urbanos preservados e os depredados,
- papel das políticas públicas na revitalização ou abandono.
- pichações, mendicância, violência do trânsito, comércio informal (classes sociais  excluídas).

Tópico: 2. Paisagens do cotidiano
2.1..Interpretar as paisagens urbanas e rurais em suas oportunidades de trabalho e lazer valendo-se de imagens/fotos de tempos diferentes .4 a / 6º ano 4 a/ 7º ano  4 a / 8º ano
2.2.Reconhecer nos cotidianos da paisagem urbana e rural o que a cultura e o trabalho conferiram como identidade de um lugar
Conceituar: paisagens do cotidiano (discotecas, bares, teatros) - qualidade de vida diferente e desiguais - vida rural - - trabalho, emprego e desemprego – espaço público e privado – Favelas – periferia - conquistas de cidadania - - setor terciário e serviços “serviços inteligentes” -  Globalização - ONG - Infra-estrutura urbana(energia elétrica, saneamento básico, sistema viário, serviços sociais)- Massificação( influencia dos meios de comunicação rádio, TV, cinema, jornais, revistas, outdoors, propagandas) - Paisagem urbana - Serviços inteligentes (Revolução  técnico-científico-informacional).
O que ensinar
• Paisagens urbanas que evidenciam as diferentes formas de trabalho no espaço.
• Paisagens urbanas que evidenciam diferentes formas de lazer.
• As paisagens do cotidiano e as relações homem e natureza.
• O trabalho e o lazer nas paisagens de diferentes tempos e espaços.
• Relações entre cultura e trabalho na identidade de um lugar.
• Serviços de infra-estrutura, oportunidades de trabalho, de lazer e direitos à cidadania.
- paisagens urbanas  e suas oportunidades de trabalho e lazer.
- acesso a serviços de infra-estrutura, oportunidades de trabalho, de lazer associando-os aos direitos à cidadania.
Eixo Temático I Geografias do Cotidiano
Tema 1 : Cotidiano de Convivência, Trabalho e Lazer       6º ano
Temas complementares:
• Mudanças nas relações sociais do trabalho no campo e nas cidades mineiras.
• A qualidade de vida e o crescimento populacional.
• Os bastidores da vida urbana: os grupos sociais segregados criando novas terrritorialidades.
• O poder das redes ilegais no cotidiano de diferentes países.
Complementar I. Região e regionalização
- Ler mapas temáticos sabendo extrair deles elementos de comparação e análise dos aspectos evidenciados no tema estudado. 6 a/ 6º ano
- Compreender a relação entre as características econômicas das sociedades e a produção do espaço.
- Comparar o Índice de Desenvolvimento Humano (IHD) local e/ ou regional com a capacidade de uso e apropriação do espaço.
Conceituar: - território,  lugar,  paisagem – socioambientais - desenvolvimento sustentável - Desenvolvimento Humano- - ONU -  migração campo/cidade - fluxo de investimentos – produtividade -  direção do comércio e serviços, qualificação profissional, escolarização, nível tecnológico no reordenamento do território - indicadores econômicos -  IDH-  exclusão social -  “SEM( “ teto, transporte, energia, escola, alimentação, saúde, trabalho)
O que ensinar
• A noção de região e regionalização no recorte da realidade socioespacial do espaço de vivência, do Brasil e do mundo.
• Os indicadores sociais e políticos que identificam a exclusão e inclusão da pobreza no espaço da cidade e do campo.
• A relação entre as características econômicas da sociedade e a construção do espaço geográfico no processo de globalização fragmentação.
• A comparação entre o Índice de Desenvolvimento Humano no espaço local e o regional referente à (des) territorialização do espaço.
• O “grito dos excluídos” no campo e na cidade.
• Um mundo possível com qualidade de vida,participação política, direito à segurança e à sustentabilidade.
DESCRITORES: PIP
D82 - Identificar no planisfério os paralelos e os meridianos ou hemisférios.
 D83 - Identificar no mapa, dadas as coordenadas geográficas de um lugar, a sua localização.
D84 - Determinar as coordenadas geográficas de um determinado lugar, observando um mapa.
D16 - Compreender o processo de metropolização no Brasil e no mundo.
D18 - Associar o problema do emprego e da expansão da economia informal às
transformações da cidade provocadas pelo processo de industrialização.


Observação Trabalhar os DESCRITORES em alguns casos de forma isolada, porque a maioria não se relaciona ao CBC

2º Bimestre Geografia 6º ano Ensino Fundamental.

Eixo Temático I Geografias do Cotidiano
Tema 1 : Cotidiano de Convivência, Trabalho e Lazer

Tópico 3. Cidadania e direitos sociais
3.2.Ler e interpretar em mapas, dados e tabelas os avanços dos direitos sociais no Brasil e no mundo.
4 a/ 6º,  6 a/ 7º, --- 4 a/ 9º
Conceituar:  - direitos sociais - nacionalidade, regionalidade, localidade - cidadania – direitos humanos – cidadão- direitos civis - Galeras –Gangues –Funk – carecas -  skinheads – Movimento Hip hop -
O que ensinar
•Os movimentos sociais que se manifestam em cotidianos urbanos: ligados à moradia, a identidades étnicas e de gênero ou mesmo movimentos relacionados a reivindicações básicas para a conquista da cidadania.
•As conferências temáticas sobre a cidade.
•A paisagem urbana e rural: quais seriam as características da cultura e do trabalho como identidade de um lugar e direitos à cidadania: aspectos de cada região, de diferentes povos.
• Os avanços dos direitos sociais no Brasil e no mundo.
•países com qualidade de vida diferente e pessoas com cotidianos diferentes e desiguais que se manifestam nas cidades e na vida rural;
•noções de trabalho, emprego e desemprego;
•noções de público e privado;
•diferenças sociais e econômicas nas formas de moradia, nos diferentes bairros, cidades, países.
- ações de solidariedade no espaço de vivência.
-  rebeldia, os sentimentos e a corporeidade dos jovens.: gangues, galeras, movimento Hip hop, Funk, carecas,etc
 - os jovens e a sociedade de  consumo.
- a violência entre os jovens.
-  drogas e os conflitos o mundo da cultura, das músicas, do lazer.
- a  busca do mundo do trabalho
- a construção da cidadania participativa: movimentos políticos, ONGs, Grêmios, esporte, etc.

Tópico 4. Lazer
4.1.Explicar o lazer na sociedade atual tendo como referência a mundialização de fenômenos econômicos, tecnológicos e culturais. 4 a/ 6º ano,  4 a/ 9º ano
4.2.Identificar no cotidiano urbano os elementos que representam a espacialidade e territorialidade do lazer. 4 a/ 6º ano,  4 a/ 8º ano
OP 4 Lazer
Conceituar: lazer - identidade regional, nacional, regionalidade , cultura -- vida globalizada espacialidade do lazer (bandas para os jovens,  hap,  hip hop, o rock, teatro, feiras típicas - manifestação cultural de cada povo, nação, etnia - lazer na cidade e no campo- - vida 24 horas(produzindo tempos desiguais e atividades diferenciadas por aqueles que usufruem o lazer, e os que o produzem (turismo, arte, exposições, eventos, teatro, balé, shows). - Lazer produtivo
O que ensinar
•Os fatores que explicam a distribuição, localização e freqüência das atividades que evidenciam a vida 24 horas relacionadas ao lazer: teatros, shows, bares, discotecas, cinemas, espaços culturais diversificados.
•O lazer relacionado à saúde- os parques, as caminhadas, as quadras, o esporte.
•Os espaços públicos de lazer por idade: parquinhos e praças com espaços para idosos.
•O lazer privado relacionado ao novo mercado: a terceira idade.
•O lazer relacionado ao turismo- com todos os desdobramentos que se coloca na transformação de natureza ou patrimônio histórico, festas, em produtos turísticos- a festa de São João, por exemplo.
•A dimensão econômica do lazer na sociedade atual tendo como referência a mundialização de fenômenos econômicos, tecnológicos e culturais, em especial jogos virtuais.
•A espacialidade e territorialidade do lazer: quadras, parques, cinemas, casas de show e diferentes espetáculos, sem desconsiderar a produção pública do lazer através dos espetáculos promovidos em praças com patrocínio, muitas vezes, do setor privado.
RA-8 Produção de texto: o lazer no cotidiano do município e em outros lugares                                        
 - mundialização de fenômenos econômicos, tecnológicos e culturais.

Tópico 5. Segregação espacial
5.1.Identificar as questões que envolvem a segregação espacial em imagens, textos e na observação da vida cotidiana. 8 a/ 6º ano
5.2.Explicar os tipos de relações sociais existentes no território relacionando-os com os lugares, suas estratégias de segregação e exclusão das populações marginalizadas. 4 a/ 6º ano, 4 a/ 7º ano, 4 a/ 8º ano
Conceituar:  - segregação socioespacial (bailes funks, forrós, restaurantes, shoppings, condomínios fechados, favelas) - fragmentação da metrópole - centros urbanos – Fronteiras – Identidade - Etnia – Genocídio -
O que ensinar
•Planejamento urbano e necessidades locais da população: a distribuição dos serviços, loteamentos, equipamentos públicos, praças, parques.
•Loteamentos periféricos: aspectos de infra-estrutura urbana e serviços relacionados do local ao centro urbano.
•Condomínios fechados, guetos e favelas.
•As territorialidades e os grupos sociais marginalizados socialmente.
•Os enfoques citados relacionados com o conceito demandam que os alunos percebam para além de suas representações sobre a produção do espaço. Isso significa a necessidade de um diagnóstico sobre os serviços e equipamentos públicos, a noção de direitos sociais e deveres do governo em relação aos serviços equipamentos, discussão sobre o uso e consumo dos espaços públicos com a ordem de respeito a leis e ao meio ambiente e sobretudo, uma grande reflexão sobre a finalidade da vida urbana e da sociabilidade.
- exclusão das populações marginalizadas.
- discriminação, segregação praticadas no espaço.
- Diferenciar grupos ou classes sociais de acordo com a cor, crença religiosa, língua, relações políticas.
Eixo Temático I Geografias do Cotidiano
Tema 1 : Cotidiano de Convivência, Trabalho e Lazer       6º ano
Temas complementares:
• Mudanças nas relações sociais do trabalho no campo e nas cidades mineiras.
• A qualidade de vida e o crescimento populacional.
• Os bastidores da vida urbana: os grupos sociais segregados criando novas terrritorialidades.
• O poder das redes ilegais no cotidiano de diferentes países.
Eixo Temático I Geografias do Cotidiano
Tema 1 : Cotidiano de Convivência, Trabalho e Lazer       6º ano
Temas complementares:
• Mudanças nas relações sociais do trabalho no campo e nas cidades mineiras.
• A qualidade de vida e o crescimento populacional.
• Os bastidores da vida urbana: os grupos sociais segregados criando novas terrritorialidades.
• O poder das redes ilegais no cotidiano de diferentes países.
Complementar II. Espaços de convivência, de trabalho, de lazer: cidade e urbanidade
- Interpretar gráficos, fotos e tabelas que expressem fenômenos urbanos da urbanidade e do entretenimento.
- Identificar, conhecer e avaliar os laços de identidade da cidade com o cidadão, as manifestações populares e o trabalho, assim como a falta de trabalho e a repressão às manifestações, em textos e fotos.
- Comparar as marcas da mudança na produção do espaço urbano através da análise de fotos de ruas, avenidas, praças que revelam a urbanidade.
Conceituar: segregação espacial -  urbano – cidade -  qualidade de vida.
O que ensinar
·         Leitura de fotos, imagens e mapas que expressem fenômenos urbanos da urbanidade e entretenimento. E de falta de urbanidade e entretenimento: o que evidencia a cidade partida: os guetos.
·         Ensinar: os laços de identidade da cidade com o cidadão, as manifestações populares e os arranjos resultantes da repressão às manifestações principalmente dos escravos. O trabalho e a falta de trabalho, o emprego e o desemprego, a economia informal, os camelódromos, as produções de mercados através de (esportes).
DESCRITORES: PIP
D16 - Compreender o processo de metropolização no Brasil e no mundo.
D18 - Associar o problema do emprego e da expansão da economia informal às
transformações da cidade provocadas pelo processo de industrialização.
D19 - Associar o problema da moradia com as transformações da cidade provocadas pelo
processo de industrialização.
D20 - Associar o problema da violência urbana com as transformações da vida urbana.
D21 - Associar o problema da ocupação das áreas de risco com as transformações
provocadas pelo crescimento das cidades.
Observação Trabalhar os DESCRITORES em alguns casos de forma isolada, porque a maioria não se relaciona ao CBC
  
3º Bimestre Geografia 6º ano Ensino Fundamental.

Eixo Temático I Geografias do Cotidiano
Tema 1 : Cotidiano de Convivência, Trabalho e Lazer

Tópico 6. Redes e circulação
6.2.Interpretar gráficos e tabelas que expressem o movimento e a circulação das pessoas, produtos e idéias no cotidiano urbano. 4 a/ 6º ano,  6 a/ 8º ano
Conceituar:-  telecomunicações, fluxos aéreos/ferroviários/rodoviários/aquaviários, meio técnico-científico, era da informação, mundo digital, globalização, fluxo financeiro, circulação de mercadorias, fluxo comercial, fluxo de pessoas -- redes técnicas(comunicações e dos transportes -  fronteiras -  meios de transporte e comunicação - comércio internacional - velocidade das informações -  interações entre culturas, povos, cidades, países –Infovias - espaço cibernético mundial -  infoespaço – Fibra ótica - Redes telemáticas –- Inclusão digital - oftwares livres -- Exclusão digital –- Rede solidária - Terceiro setor -  Transnacionalização de capital –Economia mundo -  Globalização
O que ensinar
•O papel dos transportes e comunicações no passado e no presente.
• O Brasil e o mundo conectado em redes.
• Da globalização eletrônica às gerações cibernéticas.
• O espaço e a cultura da interatividade na era digital.
• A geografia e o trânsito: do caos aos movimentos solidários.
• Os serviços inteligentes inovando os transportes e as comunicações
• A inclusão digital contribuindo na formação da cidadania e redução da violência.
O meio técnico-científico-informacional vem renovando a infra-estrutura de irrigação, barragens, portos, aeroportos, hidrovias, rodovias, ferrovias, refinarias,dutos e as telecomunicações no território, em escala local, nacional e global.
- Avanços técnicos-científicos na saúde, na educação, relacionando-os à exclusão em que permanecem parte significativa da população brasileira e mundial.

Eixo Temático II  Sociodiversidade das Paisagens e suas Manifestações Espaço- Culturais
Tema 2 : Patrimônios Ambientais do Território Brasileiro

Tópico 7. Turismo
7.1. Explicar a relevância de uma cultura de turismo e de lazer para a preservação da natureza e do patrimônio cultural dos lugares e regiões turísticas. 8 a/ 6º ano,  3 a/ 8º ano
OP- 16 Turismo
Conceituar:- patrimônios culturais e ambientais  - diversidade cultural - ocupação do tempo livre - viagens turísticas - lugares turistificados - infra-estruturas (saneamento, segurança, equipamentos de hospedagem, lazer, alimentação, meios de comunicações e transportes, artesanato, recursos humanos, comércio) - educação patrimonial e ambiental - patrimônios natural e cultural
- natureza preservada e aspectos históricos (tradições, valores, crenças, festas, ritos, costumes) - Programa Nacional de Municipalização do Turismo - Turismo com base local - Cultura turística ecologizada -  Cultura turística - Desenvolvimento sustentável –
O que ensinar
• A relevância de um código de postura para uso e consumo dos espaços de turismo e lazer com vistas à preservação da natureza e do patrimônio cultural dos lugares.
• Os parâmetros de turismo sustentável e insustentável explicando os impactos em nível sociocultural, socioambiental e socioeconômico.
• Leitura de mapas lugares turísticos e de elaboração de mapeamentos turísticos.

Tópico 8. Cultura e natureza
8.1.Identificar e analisar a ação modeladora da cultura sobre a natureza do planeta; 6 a/ 6º ano
Conceituar: - fragmentação - - exclusão de Cultura e Natureza –- problemas ambientais contemporâneos -- sustentabilidade - insustentabilidade –
O que ensinar
• A ação modeladora da cultura sobre a natureza do planeta.
• A sustentabilidade cultural a partir da ótica do respeito à diversidade de conhecimentos, tecnologias e práticas de adaptação do homem ao meio.
• O cotidiano das comunidades tradicionais do Brasil referenciada na cultura do mundo vivido que orienta as relações cultura e natureza.
Leia-o e discuta-o com a turma.
• Representação individual das idéias destacadas do texto "Carta do Cacique Seatle", usando de diversas linguagens, tais como: história em quadrinhos, desenhos, pintura, escultura, charges, colagem de imagens, reconto. Cada aluno deverá escolher dois entre os nove itens apresentados. A apresentação na classe envolverá discussão, avaliação coletiva e exposição dos trabalhos. Ao final, colecionar a produção sob a forma de um livro para ser utilizado como material didático nos próximos anos letivos.
- patrimônio natural.
- uso da água, da vegetação, do solo, do relevo, do clima. 
- florestas, bioma, ecossistema, manejo, impacto ambiental e sustentabilidade.
- desmatamento suas conseqüências.
- florestas tropicais.
Eixo Temático I Geografias do Cotidiano
Tema 1 : Cotidiano de Convivência, Trabalho e Lazer       6º ano
Temas complementares:
• Mudanças nas relações sociais do trabalho no campo e nas cidades mineiras.
• A qualidade de vida e o crescimento populacional.
• Os bastidores da vida urbana: os grupos sociais segregados criando novas terrritorialidades.
• O poder das redes ilegais no cotidiano de diferentes países.
Complementar III. Patrimônio e ambiente
- Identificar no espaço urbano as construções patrimoniais, explicando seu valor cultural associado à preservação.
-Analisar os impactos ambientais produzidos pela relação sociedade e natureza nos cotidianos urbanos.
- Analisar os impactos advindos das transformações no uso do patrimônio, propondo soluções para os problemas ambientais urbanos.
Conceituar: patrimônio - grafiteiros – pichadores – preservação - patrimônios urbanos e suas revitalizações -Orçamento Participativo -  justiça social -- sustentabilidade urbana -- políticas públicas urbanas – cidade - revitalização do espaço urbano - - bairros, centro, periferia, distritos, regionais - direitos e deveres do cidadão -- periferia
Patrimônio - Impactos ambientais na cidade -  IEPHA: Instituto do Patrimônio  Histórico e Artístico - IPHAN: Patrimônio Histórico e Artístico Nacional –
O que ensinar:
• as construções patrimoniais e seu valor cultural associado à preservação do espaço urbano.
•os impactos ambientais produzidos pela relação sociedade e natureza nos cotidianos urbanos.
•os impactos advindos das transformações no uso do patrimônio, propondo soluções para os problemas ambientais urbanos.
.patrimônio cultural brasileiro - artigo 216 da Constituição Federal de 1988 (“bens de natureza material e imaterial) 
. Tipo de impactos ambientais, os resultantes da atividade industrial e queima de combustíveis fósseis de veículos automotores que poluem o ar e provocam chuva ácida danificando o patrimônio, quanto os gerados pela intensa transformação da natureza pela crescente urbanização.
DESCRITORES: PIP
 D59 - Reconhecer a necessidade de preservação da biodiversidade da Amazônia.
 D16 - Compreender o processo de metropolização no Brasil e no mundo.
D18 - Associar o problema do emprego e da expansão da economia informal às
transformações da cidade provocadas pelo processo de industrialização.
D19 - Associar o problema da moradia com as transformações da cidade provocadas pelo
processo de industrialização.
D20 - Associar o problema da violência urbana com as transformações da vida urbana.
D21 - Associar o problema da ocupação das áreas de risco com as transformações
provocadas pelo crescimento das cidades.
Observação Trabalhar os DESCRITORES em alguns casos de forma isolada, porque a maioria não se relaciona ao CBC

4º Bimestre Geografia 6º ano Ensino Fundamental.

Eixo Temático II  Sociodiversidade das Paisagens e suas Manifestações Espaço- Culturais
Tema 2 : Patrimônios Ambientais do Território Brasileiro

Tópico 10. Cultura e natureza
10.1.Identificar os elementos da natureza em seus aspectos geológicos, geomorfológicos e hidrológicos e as transformações culturais regionais. 8 a/ 6º ano
10.2.Reconhecer os aspectos principais dos diferentes tipos de clima no mundo e no Brasil.
Conceituar:
- Região cultural  – 1) O Nordeste Agrário do Litoral – 2) O Mediterrâneo Pastoril (subdividida em 4 sub-áreas: os sertões, os babaçuais e carnaubais, as terras úmidas e o agreste) -  3) A Amazônia; 4) O Planalto Minerador; 5) Centro-Oeste; 6) Extremo Sul Pastoril; 7) A área de colonização estrangeira (imigrantes alemães, italianos, poloneses, russos e, mais recentemente, holandeses e japoneses); 8) A área do café; 9) A faixa urbano-industrial; 10) A Área Salineira (áreas litorâneas dos estados do Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte); 11) A Área do Cacau (região do sul da Bahia); 12) A Área de Pesca.
 Região cultural  segundo - - Darcy Ribeiro (1995): 1) o Brasil da cultura sertaneja do nordeste e do centro, baseada na produção do couro e do gado; 2) o Brasil da cultura crioula do litoral, baseada nos engenhos de açúcar; 3) o Brasil da cultura cabocla da Amazônia, baseada nos seringais e na pesca dos rios; 4) o Brasil caipira do Sudeste e Centro, baseado na economia do café e da subsistência e nascida dos bandeirantes; 5) o Brasil da cultura gaúcha das estâncias de gado e da cultura agrícola dos imigrantes no sul do país.
Região cultural  segundo -- Diegues as regiões culturais seriam: a) Região Central: berço da mineração e a única que carrega consigo os traços contidos no discurso da mineiridade; b) Norte e Nordeste: cuja influência viria, sobretudo, da Bahia; c) Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba: São Paulo e Goiás, donde surge a idéia da produção do caipira do centro do Brasil; d) Sul de Minas: ligado a São Paulo.
O que ensinar
• Semelhanças e diferenças entre as regiões culturais de diferentes identidades.
• Aspectos relevantes do regionalismo mineiro urbano e rural manifestado em sua sociodiversidade.
• Os regionalismos brasileiros sob a perspectiva dos critérios geopolíticos, geoeconômicos e geoculturais.

Eixo Temático IV Meio Ambiente e Cidadania Planetária
Tema 4 : Ambiente, Tecnologia e Sustentabilidade

Tópico 19. Agenda 21
19.1. Conhecer na Agenda XXI, a importância de suas diretrizes, na construção de sociedades sustentáveis.
19.2. Analisar as políticas públicas que compõem o Programa Nacional da Biodiversidade.8 a/ 6º,6 a/ 9º
OP- 35 Agenda 21
Conceituar:- Agenda 21 - Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento Humano (ECO-92)
 a) Cidades Sustentáveis –  b) Agricultura Sustentável:  c) Infra-estrutura e Integração Regional: 
 d) Gestão dos Recursos Naturais:  e) Redução das Desigualdades Sociais:  f) Desenvolvimento Científico e Tecnológico: 
 O que ensinar
•O etnoconhecimento e a etnodiversidade do povo brasileiro: importância dos saberes e fazeres (conquistas tecnológicas) elaborados e acumulados por populações tradicionais em seus diversos campos, como a botânica, a medicina, a astronomia, a filosofia e a literatura, bem como suas especificidades sociais e territoriais. Por se tratar de um patrimônio humano, artístico e científico brasileiro é relevante conhecê-los e protegê-los com medidas eficazes de combate à biopirataria. Elas vivem em todos os biomas brasileiros. São os povos indígenas, seringueiros, quilombolas, quebradeiras de coco, ribeirinhos e extrativistas.
• Políticas públicas nacionais de combate à pobreza e busca do desenvolvimento sustentado: avaliação do Programa Fome Zero em escala local e análise do Programa Biodiesel como alternativa sustentável de fonte de energia.
• Entre as medidas de conservação dos ambientes naturais destaca-se a criação de reservas extrativistas. Nessa abordagem colocar-se-á em questão a importância do manejo sustentável dos recursos florestais amazônicos e o Programa Nacional da Biodiversidade e a biopirataria, ou seja, saque indevido das riquezas naturais, que movimenta por ano no mundo cerca de US$ 60 bilhões, segundo estimativas do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).
 -Avaliar as políticas públicas nacionais de combate à pobreza e busca do desenvolvimento sustentável sob a ótica das recomendações propostas pela Agenda 21.
 -Identificar as medidas para a conservação dos ambientes naturais expostos na Agenda 21 e analisar as políticas públicas que compõem o Programa Nacional da Biodiversidade.

Tópico 20. Padrão de produção e consumo
20.1.Identificar os padrões de produção e consumo em diversas dimensões escalares avaliando-os sob a ótica da sustentabilidade. 6 a/ 6º ano,  6 a/ 7º ano
Conceituar: Hipótese de Gaia –Aquecimento global –Socioesfera –Sociedade de consumo –Sociedade do desperdício –
-problemas ambientais contemporâneos - UNESCO e PNUMD - 
- pluralidade cultural e  etnoconhecimento (sustentabilidade cultural).
- poluição da água, ar, solo; o buraco na camada de ozônio; o aumento dos gases de efeito estufa; as mudanças climáticas; o El Nino e La Nina, ilhas de calor, inversão térmica.
- Ordem Ambiental Internacional, o Protocolo de Kyoto,
O que ensinar
• Os padrões de produção e consumo em diversas dimensões escalares, avaliando-os sob a ótica da sustentabilidade.
• A relação entre padrão de consumo, desequilíbrios dos ecossistemas terrestres e problemas ambientais contemporâneos.
• Os padrões de produção e de consumo que têm tido como modelo um estilo poluidor e consumista.
-Noções de ecossistemas -sustentabilidade - problemas ambientais contemporâneos – sociedades sustentáveis - consumismo., sociedade de consumo.
-Diferenciar as características técnicas dos produtos alimentícios de origem agroecológica daqueles de uma lavoura convencional.
Eixo Temático I Geografias do Cotidiano
Tema 1 : Cotidiano de Convivência, Trabalho e Lazer       6º ano
Temas complementares:
• Mudanças nas relações sociais do trabalho no campo e nas cidades mineiras.
• A qualidade de vida e o crescimento populacional.
• Os bastidores da vida urbana: os grupos sociais segregados criando novas terrritorialidades.
• O poder das redes ilegais no cotidiano de diferentes países.
Complementar IV. Espacialidade
- Comparar fotos de ruas, avenidas e praças, identificando as permanências e mudanças expressas na espacialidade.
- Identificar os arranjos espaciais que se manifestam em cotidianos urbanos sabendo categorizá-los e interpretá-los.
Conceituar: - lugar, paisagem, sociedade, natureza - cidade,  lazer, qualidade de vida  urbana - diferentes paisagens – espacialidade -  -movimento de mundialização -  meio-técnico-científico-informacional  - -justiça social e ambiental - sociedade sustentável  -   Espacialidade urbana – Equipamentos urbanos de lazer e cultura: (clubes, cinema,   quadras, teatros, praças, shopping, parques, Zoológico, bibliotecas, circo , planetário, museu, casa de espetáculos, biblioteca,  centros culturais, feiras de artesanato e cultura, etc.)
O que ensinar
• As práticas sociais dos cotidianos dos alunos e de outros adolescentes em diferentes tempos e lugares: o estudo de uma paisagem e o funcionamento de um lugar e suas articulações com o mundo circundante em determinado período
• As permanências e mudanças expressas em diferentes práticas espaciais de vários tempos e lugares.
• Os arranjos espaciais dos cotidianos urbanos.
• As novas urbanidades expressas nos espaços públicos.
• As práticas espaciais relacionadas aos espaços privados de uso público.
RA-7 Construção de maquete sobre a espacialidade do lazer urbano                                                                                    - lugares de consumo , de lazer, de cultura  na dimensão estética, afetiva, de estranhamento, de exclusão e inclusão.- público e privado nos equipamentos de lazer da cidade.- organização de uma cidade: bairros, centro, periferia, áreas de serviço, de comércio, de preservação do meio ambiente.
DESCRITORERS: PIP
 D13 - Reconhecer as transformações provocadas na cidade pelo processo de industrialização, através de charge, ou poesias.
D59 - Reconhecer a necessidade de preservação da biodiversidade da Amazônia.
D54 - Comparar, observando o planisfério, as principais áreas de reserva e produção de
petróleo, cobre, ferro, manganês, carvão, bauxita e cassiterita.
D55 - Comparar os processos de produção de energia da termelétrica e da hidrelétrica.
D56 - Identificar os países, a partir de gráficos, quanto à utilização das diversas fontes de
energia.
D57 - Analisar as condições ambientais necessárias para a construção de hidrelétrica.
D58 - Reconhecer os riscos ambientais das usinas nucleares ou das usinas hidrelétricas


10 comentários:

  1. Cláudia gostei muito de seu plano de ensino,está totalmente de acordo com o CBC,gostaria que me enviasse com os descritores,pois quando entro no blog não consigo visualizar tudo.É excelente seu material,tem ajudado muito.Meu emai é heloalvarengacardoso@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Seria de todos os anos do ensino fundamentalII(6º,7º,8º e 9º)Desde já agradeço.
    Plano de ensino com os descritores.Parabéns pelo seu trabalho.Se tiver como enviar pelo email
    heloalvarengacardoso@hotmail.com

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo trabalho. Gostaria que você me enviasse o Planejamento de Geografia 6º ano de acordo com CBC e descritores, pois não achei no seu blog. Somente tem do 7, 8 e 9º. Desde já, agradecida.

    ResponderExcluir
  4. Gostaria que você me enviasse o Planejamento de Geografia 6ºao 9º ano de acordo com CBC e descritores, pois não achei no seu blog. Somente tem do 7, 8 e 9º. Desde já, agradecida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. email para resposta:celinhareginalopes@yahoo.com.br

      Excluir
  5. Ola Claudia gosta de atividades sobre as materias , lazer , Cidadania e direito sociais
    Segrecacao espacial,Redes e circulacao sera que vc poderia me enviar meu mail e Marta.pedrosantana@yahoo.com obrigado adorei seu site muito interessante ...

    ResponderExcluir
  6. olá Claudia poderia me enviar este plano por email ? silverioantonio_1@hotmail.com

    ResponderExcluir
  7. Olá Claúdia! Voce me enviaria os planos do 6º, 7º, 8º e 9º ano? O email é: marluciaoliveira²live.com. Um abraço!

    ResponderExcluir
  8. tenho um irmão autista como posso ajuda-lo a aprender geografia? Ele vai entrar no 6ºano.

    ResponderExcluir