terça-feira, 10 de novembro de 2009

Atividade de Geografia-

Tópico comp.--v. Território e territorialidade-- OP—12-- Território e territorialidade

Análise do texto:
Texto – As contradições no uso do território

A sociedade demarca novas e antigas paisagens caracterizadas, pelo desenraizamento e pela exclusão. Seus atores são os sem teto, os refugiados, os camelôs, as gangues, as prostitutas, os doentes, os loucos, os pivetes, os mafiosos, os criminosos, os ladrões, representando os desterritorializados. Esses grupos que sobrevivem nas fronteiras da marginalidade e articulam-se com os lugares, criam territorialidades clandestinas denominadas de reterritorialização. Eles se espacializam nos guetos, na rua, nos becos, nos asilos, nos hospitais, nos presídios, nos clubes, nas sarjetas, praças numa relação conflitante com os outros usuários/incluídos no espaço. A mobilidade e a flexibilidade dos desterritorializados envolvem o espaço e o tempo. O espaço diurno é preenchido pela movimentação do comércio, dos serviços, dos transportes e pelos transeuntes na rotina cotidiana do trabalho e das compras. O espaço noturno é ocupado por outros personagens que atuam na prostituição, em gangues, na mendicância ou na busca do lazer noturno em bares e cafés. Assim, o fenômeno da desterritorialização possibilita a compreensão de novas territorialidades em processo de reterritorialização do lugar. A paisagem excluída ganha visibilidade na desterritorialização dos acampamentos dos Sem Terra, no Brasil, dos refugiados balcânicos na Itália, dos desempregados africanos, na Espanha, nos acampamentos provisórios dos ruandeses na Tanzânia; dos palestinos, no Líbano; de curdos na Lituânia; dos refugiados sudaneses no Quênia.
1- Explicar o entendimento de território e seu desdobramento em territorialidade, desterritorialidade e reteritorialidade. Exemplificar.
2- Inferir da leitura do texto a relação entre os excluídos na cidade e no campo.
3- Explicar como se dá a exclusão na cidade. Quais as conseqüências dessa segregação no patrimônio arquitetônico, no planejamento urbano e distribuição dos bens sociais públicos.
4- Atividade de Problematização
Considerando a segregação que ocorre no espaço urbano, questione porquê os moradores empobrecidos das favelas e dos bairros populares metropolitanos estão presentes mais freqüentemente nas associações comunitárias de base residencial e religiosa, ao mesmo tempo em que apresentam baixa participação nos sindicatos, associações profissionais e nos partidos políticos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário